Real Madrid mostra apoio a Vini Jr após ofensas racistas e deve acionar a Justiça – Jornal A Crítica

O Real Madrid finalmente se manifestou sobre as ofensas racistas recebidas por Vinícius Júnior na quinta-feira em um programa de televisão na Espanha. O clube merengue disse ser contrário às formas de discriminação, racismo e xenofobia, promete apoio ao atacante e coloca seus advogados à disposição para qualquer ação necessária no campo jurídico.
“O Real Madrid repudia todo tipo de expressões e comportamentos racistas e xenófobos no âmbito do futebol, do esporte e da vida em geral, como os lamentáveis e infelizes comentários feitos nas últimas horas contra o nosso jogador Vinícius Júnior”, iniciou o clube espanhol em seu comunicado.
“O Real Madrid quer mostrar todo o seu carinho e apoio a Vinícius Júnior, um jogador que entende o futebol como uma atitude perante a vida baseada na alegria, respeito e esportividade. O futebol, que é o esporte mais global que existe, deve ser um exemplo de valores e convivência. O clube instruiu seus serviços jurídicos a tomar medidas legais contra qualquer pessoa que use expressões racistas contra nossos jogadores”, finalizou.
Desde o início desta sexta-feira, jogadores e entidades têm se manifestado em defesa de Vinícius Júnior. Pelé, Neymar, Lucas Paquetá e Bruno Guimarães foram alguns dos que foram às redes sociais para tratar do tema. Uma hashtag #BailaViniJr foi criada para defender o jogador.
Vinícius Júnior foi alvo de racismo nesta quinta-feira no programa El Chiringuito de Jugones, da televisão espanhola Mega. O atacante do Real Madrid e da seleção brasileira foi comparado a um “macaco” ao longo de um comentário sobre suas comemorações de gols no Campeonato Espanhol. A ofensa foi feita por Pedro Bravo, representante da Associação dos Empresários de Atletas do país. Mais tarde, em suas redes sociais, ele chegou a se desculpar.
“Deve-se respeitar o adversário. Quando você faz um gol, se quiser sambar, que vá a um sambódromo no Brasil. Aqui (na Espanha) o que se tem de fazer é respeitar seus companheiros de profissão e deixar de fazer macaquice”, afirmou Pedro Bravo, presidente da Associação de Empresário de Jogadores da Espanha.
Em suas redes sociais, diante da repercussão do ocorrido, Pedro Bravo tentou explicar o uso da expressão “Hacer el mono” (“fazer papel de macaco”, em português) e pediu desculpas. “Quero esclarecer que a expressão “fazer papel de macaco” que usei mal para descrever a dança de comemoração do gol de Vinicius foi feita metaforicamente (fazer coisas estúpidas). Como minha intenção não era ofender ninguém, peço sinceras desculpas. Sinto muito”, escreveu.
Você geralmente acessa internet por qual dispositivo?

source

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.