Projeto prevê política de prevenção contra assédio a advogadas – Migalhas

Apoiadores
Fomentadores

Quem Somos
EDITORIAS
Migalhas Quentes
Migalhas de Peso
Colunas
Migalhas Amanhecidas
Agenda
Mercado de Trabalho
Migalhas dos Leitores
Pílulas
TV Migalhas
SERVIÇOS
Academia
Autores
Autores VIP
Catálogo de Escritórios
Correspondentes
Eventos Migalhas
Livraria
Precatórios
Webinar
ESPECIAIS
#covid19
dr. Pintassilgo
Lula Fala
Vazamentos Lava Jato

Fale Conosco
SERVIÇOS
Academia
Autores
Autores VIP
Catálogo de Escritórios
Correspondentes
Eventos Migalhas
Livraria
Precatórios
Webinar
EDITORIAS
Migalhas Quentes
Migalhas de Peso
Colunas
Migalhas Amanhecidas
Agenda
Mercado de Trabalho
Migalhas dos Leitores
Pílulas
TV Migalhas
MIGALHAS QUENTES
Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente
Publicidade
Publicidade
Da Redação
domingo, 31 de julho de 2022
Atualizado às 09:15
O projeto de lei 1.298/22 prevê a instituição de uma política de prevenção e enfretamento do assédio moral, do assédio sexual e da discriminação no âmbito da OAB. A proposta inclui a previsão no Estatuto da OABO texto, do deputado Cleber Verde, tramita na Câmara dos Deputados em caráter conclusivo e será analisado pela CCJ.
O parlamentar argumenta que advogadas, estagiárias e estudantes de Direito já foram ou são vítimas de assédio, o que justificaria a medida.
As advogadas, estagiárias e estudantes que sofrem assédio temem continuar atuando nos locais em que foram vítimas, com receio de passar novamente pelo constrangimento.(…) Importante ressaltar que, em geral, as vítimas de assédio nem sempre são frágeis ou possuem qualquer transtorno. Os assediadores quase sempre escolhem como vítimas as que possuem características que ameacem seu poder ou seu ego.”
Cleber Verde acredita que uma política de conscientização de advogados, e a criação de um canal por meio do qual a vítima de assédio possa relatar o caso junto à OAB garantirão uma efetiva proteção às prerrogativas da mulher advogada.
De acordo com o deputado, a lei garante a elas o direito de exercer a defesa plena de seus clientes, com independência e autonomia, sem temor do magistrado, do representante do Ministério Público ou de qualquer autoridade que possa tentar constrangê-la ou diminuir o seu papel.
 (Imagem: FreePik)

Informações: Câmara dos Deputados.
Ordem lança campanha nacional que inclui o canal, bem como cartilha, lives e rodas de conversa.
Estagiários eram orientados pelos superiores a não acatarem os pedidos da profissional.
Dado é revelado em pesquisa publicada pela IBA – Internacional Bar Association.
Publicidade
Publicidade

source

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.