OMS pede redução de parceiros sexuais para reduzir propagação da varíola dos macacos – VEJA São Paulo

Em uma entrevista realizada nesta quarta-feira (27) em Genebra, na Suíça, para falar sobre o surto de varíola de macacos, o chefe da OMS (Organização Mundial de Saúde), Tedros Adhanom Ghebreyesus, orientou ao grupo mais afetado pela doença, o de homens que fazem sexo com homens, a reduzir o número de parceiros sexuais.
+Juiz tranca inquérito contra Sergio e Rosangela Moro
“Para os homens que fazem sexo com homens, isso também significa, no momento, reduzir o número de seus parceiros sexuais e trocar informações com qualquer novo parceiro para poder contatá-los em caso de sintomas, para poder isolar-se”, disse.
Tedros também alertou, ao citar especificamente esse grupo, que não se crie estigmas, tais como o que ocorreu com o HIV no fim dos anos 1980. “Estigma e discriminação podem ser tão perigosos quanto qualquer vírus. Além de nossas recomendações aos países, também peço à sociedade civil e organizações, incluindo aquelas com experiência em trabalhar com pessoas vivendo com HIV, para trabalhem conosco na luta contra o estigma e a discriminação”, afirmou.
+Justiça permite que cachorrinha acompanhe tutora em voo para a Alemanha
A citação se dá pelo fato de que 98% dos casos detectados até agora foram de homens que fazem sexo com outros homens. Porém, ele lembrou que qualquer pessoa está sujeita a ser contaminada desde que tenha contato com a doença, que pode ocorrer por meio de contato próximo ou mesmo com objetos tais como toalhas ou roupas de cama.
“Qualquer pessoa exposta pode pegar a varíola dos macacos, razão pela qual a OMS recomenda que os países tomem medidas para reduzir o risco de transmissão a outros grupos vulneráveis, incluindo crianças, gestantes e aqueles que são imunossuprimidos”, afirmou.
Em todo o mundo até agora são 18 000 casos. Segundo o chefe da OMS, ela já atinge 78 países, com predominância na Europa. Apenas cinco pessoas morreram vítima da doença, e somente 10% precisaram de internação.
+Empresas oferecem 646 milhões de reais para gerir 22 cemitérios da capital
Do total de casos, 813 foram registrados no Brasil, o que torna a situação do país preocupante aos olhos da OMS.

Em breve você receberá nosso email
A partir de R$ 9,90/mês 
A partir de R$ 9,90/mês 
A partir de R$ 9,90/mês 
A partir de R$ 9,90/mês 
A partir de R$ 9,90/mês 
A partir de R$ 9,90/mês 
Leia também no GoRead
Copyright © Abril Mídia S A. Todos os direitos reservados.
Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.
Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo
MELHOR
OFERTA
Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.
a partir de R$ 9,90/mês

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)
Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

source

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.