PA diz que prestou queixa contra fãs de Jade Picon por ataques: 'Racismo' – UOL

Colaboração para Splash, no Rio de Janeiro
25/07/2022 22h11
Paulo André, de 23 anos, lamentou que seu romance com Jade Picon no “Big Brother Brasil 22” (TV Globo) tenha provocado uma série de discursos de ódio. O atleta e ex-BBB afirmou que pelos ataques racistas recebidos precisou ir até uma delegacia prestar queixa contra seguidoras da influenciadora digital.
“Não façam isso, são ataques pesados, tive que ir na delegacia assinar um negócio de racismo na internet. Eu não vou deixar passar. Quer me chamar de feio, beleza, racismo é uma coisa pesada e não vou deixar passar”, começou ele, ao ser entrevistado no podcast “PodDelas“, de Bruna Unzueta e Tata Estaniecki.

De acordo com ele, os ataques racistas foram levantados por não não ter engatado um romance com Jade. Ele disse que os dois mantêm uma amizade bacana aqui fora, mas que não vingou o relacionamento entre os dois.
“A gente teve uma parada muito maneira, foi muito intenso, mas saímos, ela tem a vida dela. Não deu certo, as pessoas criaram expectativas. A gente conseguiu manter essa amizade. Mas é triste porque eles não entendem isso, não sei o que aconteceu com o fandom [fã-clube]. Boa parte dessa galera, eles travam uma guerra, existe um conflito entre os meus fãs e os dela”, afirmou.
“Eu fico triste, não fizemos nada de errado um com o outro. Está tudo certo, a gente é amigo. Depois da casa, a gente se pegou, mas ela seguiu a vida dela, eu a minha. A gente tem as nossas escolhas”, continuou ele.
Ele disse que sua família também foi atacada na internet e ele ficou muito mal por isso. “Quanto a mim pode atacar à vontade, só não encosta na minha família, no meu filho. Isso eu fico mal real, e em alguns momentos isso aconteceu. É sustentar porque foi uma escolha que fiz”, disse ele sobre a decisão de participar de um programa e ser conhecido por milhares de brasileiros.
O atleta falou que o convite foi feito enquanto ainda estava no hospital após o nascimento do seu filho, Peazinho, de 10 meses. Eu sentei no sofá e ouvi a proposta. “Não levei muita fé no projeto. O tempo passou e fui conversando. Eu demorei muito tempo para dar o sim”, disse ele.
Receosos, o ex-BBB e o pai, Carlos Camilo, refletiram muito se o jovem deveria ir para o programa devido à exposição do reality show. “Eu e meu pai temos o sonho de alcançar o lugar mais alto do pódio nas competições. Bater recordes. (…) Mas eu pensei que estou novo, uma oportunidade que bateu na porta e não vai bater de novo, não vou ficar velhinho e pensar no por que não fui. Aí dei meu sim para eles”, contou.
Agora, PA disse estar focado em trabalhos e, por isso, pensa em se estabelecer até mesmo em São Paulo para ficar mais perto das oportunidades. “Eu penso porque aqui o treinamento é melhor, conciliar esporte e as coisas de trabalho que acontecem. A única coisa que me impede é meu filho que mora lá [Espírito Santo]”, afirmou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Por favor, tente novamente mais tarde.

Não é possivel enviar novos comentários.
Apenas assinantes podem ler e comentar
Ainda não é assinante? .
Se você já é assinante do UOL, .
O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

source

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.