Trabalhadores querem ambientes mais inclusivos, mas empresas precisam estar prontas para receber a diversidade – Mundo RH



Por Felipe Calbucci, Sales Director for Indeed in Brazil
Organizações mais diversas e inclusivas trazem inúmeros benefícios para os resultados do negócio. Nisso, gerentes e colaboradores parecem concordar sem reservas. De fato, uma pesquisa feita em maio pelo Indeed com mais de 800 trabalhadores brasileiros, mostrou que 68% dos entrevistados acreditam que suas companhias poderiam ser mais inclusivas.
Um dos caminhos sendo adotado por muitas empresas é o recrutamento afirmativo, promovendo vagas específicas, ou até programas inteiros, para grupos minoritários. Isso é especialmente importante em um país como o Brasil, onde há grupos sub-representados em muitas empresas, especialmente em cargos de liderança. A medida levanta discussões mas tem sido vista por muitos como um dos primeiros passos rumo a ambientes corporativos mais diversos. 32% dos entrevistados na pesquisa do Indeed, por exemplo, acreditam que vagas afirmativas fazem parte das ações chave para uma empresa alcançar um ambiente mais inclusivo.
No entanto, não basta só levar as pessoas para dentro das empresas, é preciso trabalhar cada vez mais para que essas pessoas se sintam respeitadas e cultivem um sentimento de pertencimento na companhia. Apesar dos processos seletivos com vagas afirmativas e conversas sobre melhores práticas de recrutamento e retenção de talentos diversos, muitos líderes lutam para efetuar mudanças sustentáveis de longo prazo, ou garantir o pertencimento de todos na equipe. Segundo a mesma pesquisa, alarmantemente, 41% já presenciaram situações de discriminação ou assédio no trabalho, e 24% dizem terem sido alvo desses ataques.
Com as interrupções e incertezas sem precedentes após a pandemia de COVID-19, várias coisas mudaram no mundo do trabalho. Sabemos que, para muitos, a valorização do indivíduo e de sua saúde mental pode contar tanto quanto um bom salário. Consequentemente, quando perguntados, 56% dos entrevistados disseram que considerariam trocar de emprego devido à discriminação ou assédio – a si ou à colegas.
E ajudar os funcionários a sentirem que pertencem não é apenas a coisa certa a fazer. É uma jogada inteligente de negócios. Pesquisas mostram que fortes sentimentos de pertencimento entre os funcionários estão ligados a um aumento de 56% no desempenho no trabalho e a uma queda de 50% no risco de rotatividade.
Entre as principais ações que os entrevistados da pesquisa do Indeed acreditam que companhias deveriam implementar para fornecer ambientes de trabalho mais inclusivos em um futuro próximo estão: garantir mais diversidade nos papéis de liderança, oferecer treinamentos (como se comportar, quais termos usar, como ajudar) e se comunicarem abertamente sobre políticas antidiscriminação com a equipe.
Simplesmente, empresas que tenham intenção de sobreviver (e prosperar) nos novos tempos precisam ser capazes de colocar os funcionários em primeiro lugar, levando feedbacks a sério e aproveitando contribuições dos funcionários, que, por sua vez são muito mais propensos a participar ativamente de ambientes de trabalho saudáveis e inclusivos.

source

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.