Klara Castanho, Felipe Neto e mais: veja a coleção de processos de Antonia Fontenelle – ISTOÉ

ISTOÉ Gente
Klara Castanho, Felipe Neto e mais: veja a coleção de processos de Antonia Fontenelle (Crédito: Reprodução/Instagram)
Letícia Sena
Após Klara Castanho entrar na Justiça e pedir R$ 100 mil de indenização por danos morais no processo contra Antonia Fontenelle – por conta das declarações feitas pela apresentadora sobre o caso da entrega do filho da atriz para adoção de uma gravidez fruto de um estupro, a IstoÉ Gente fez um levantamento e relembra a coleção de processos de Fontenelle, que responde na Justiça pelos crimes de xenofobia, difamação, injúria, calúnia, entre outros. Confira!
Felipe Neto e Luccas Neto
Em 2020, Antonia compartilhou um vídeo editado no Instagram com falas fora de contexto dos irmãos Felipe e Luccas Neto. Na ocasição, a loira afirmou que eles praticavam pedofilia e erotização de menores de idade. Os youtubers processaram a ex-mulher do diretor Marcos Paulo pelos crimes de calúnia, injúria e difamação.
Já em dezembro de 2021, Fontenelle foi julgada, considerada culpada pelos crimes. A princípio, a pena seria de um ano de prisão, mas foi substituída por prestação de serviços comunitários e uma multa de R$ 8 mil.
Giselle Itié
No começo deste ano, a atriz Giselle Itié demonstrou apoio a Dani Calabresa, após acusações de assédio sexual feitas pela comediante contra Marcius Melhem. Na rede social, ela, sem citar nomes, revelou que passou por uma situação parecida aos 23 anos de idade, quando um diretor a assediou.
Na sequência, Antonia deduziu que ela estava falando de Marcos Paulo (1951-2012), seu ex-marido que foi por anos diretor da TV Globo. “Desgosto. Triste saber que existem mulheres como você, dona Giselle.Volta pro México é o melhor que você faz”, disparou Fontenelle.
Devido ter dito a frase “volta pro México”, país onde Giselle nasceu, Antonia foi processada por Itié pelos crimes xenofobia e racismo, em fevereiro de 2021. O processo, no entanto, foi arquivado pelo ministério público.
Juliette Freire (Inquérito por xenofobia)
Em julho de 2021, Antonia Fontenelle usou os termos “esse paraíba” e “faz paraibada” de forma pejorativa para se referir a DJ Ivis, que foi preso por agredir a ex-mulher. Juliette Freire, campeã do BBB21 e paraibana, se pronunciou sobre a loira ter usaso expressões em tom de xenofobia.

“Não é força de expressão, é xenofobia. Não existe ‘ser paraíba’ e ‘fazer paraibada’, existe ser paraibana/o, o que sou com muito orgulho. Tire seu preconceito do caminho, que vamos passar com nossa cultura e não vamos tolerar atitudes machistas e xenofóbicas de lugar algum”, afirmou ela em post no Twitter.
Na época, um advogado paraibano entrou com ação contra ela por esse caso, mas ele não compareceu a uma audiência, e o juiz declarou o processo como extinto.
Em maio deste ano, Antonia virou ré pelos ataques contra DJ Ivis. Ela foi indiciada pela Justiça da Paraíba na Lei do Racismo, por crime de preconceito ou discriminação. A ação penal ainda não teve sua sentença final.
Antonia afirmou que sua fala foi tirada de contexto.
Luciana Gimenez
A apresentadora Luciana Gimenez processou a atriz após uma entrevista feita por ela com Jorge Kajuru. Na sabatina realizada no canal de Antonia no YouTube, Kajuru chamou Luciana de “mulher de programa” e “mulher desqualificada”.
Em maio de 2021, a Justiça deu ganho de causa à Gimenez. Fontenelle foi proibida de citar o nome de Luciana em seu canal, sob pena de ter de pagar R$ 20 mil a cada citação.
Mario Frias
Por sim, em fevereiro deste ano, Mario Frias, Secretário da Cultura do governo de Jair Bolsonaro, afirmou em sua rede social que iria processar Antonia Fontenelle por acusações de peculato. Por meio de um vídeo, a apresentadora diz que recebeu uma proposta de aprovação de um projeto cultural caso parasse de criticar Frias. A loira ainda chegou acusar o político de usar dinheiro da secretaria para financiar um evento de R$ 20 milhões.
“Sempre ignorei suas baixarias, pois, no fundo, tinha pena de você. Contudo, é inadmissível que você invente uma mentira tão baixa e ainda envolva minha esposa e minha família. Eu vou te processar, pois, seus atos foram gravíssimos, nem mesmo a esquerda teve a pequenez moral de criar uma mentira dessas envolvendo a minha família e a minha esposa”, disse Mario Frias sobre o processo contra Antonia Fontenelle.
Após a publicação desta matéria, Antonia Fontenelle entrou em contato com a reportagem e fez algumas declarações sobre os processos citados no texto. Veja abaixo na íntegra o pronunciamento da apresentadora sobre o assunto.
“Alguns processos que dizem que eu respondo não procedem, como, por exempo, do Mario Frias. Eu que processei ele”.
No caso de Luciana Gimenez, na primeira instância, ela conseguiu que eu não falasse mais o nome dela. Eu recorri, o juiz entendeu que ela estava errada e fez ela pagar o valor do processo que ela havia me processado.
“Luccas Neto perdeu um processo pra mim e agora ele recorreu. Não sei como está o caso, está com a minha advogada. O irmão dele, Felipe Neto, me processou 12 vezes, nesses 12 processos, eu só perdi 3. Eu estou recorrendo as ações.
“Sobre Klara Castanho, eu ainda não fui notificada sobre esse processo”, finaliza.
 
Tópicos
Copyright © 2022 – Três Editorial Ltda.
Todos os direitos reservados.
Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.

source

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.