O absurdo caso de racismo estrutural, ao vivo, na Globo – VEJA

Racismo estrutural é aquele que formaliza determinadas práticas na sociedade, colocando determinado grupo em situação subjugada, muitas vezes sem se dar conta disso. Um exemplo disso aconteceu no programa É de Casa, que foi ao ar no sábado, 11, na TV Globo. A apresentadora Talitha Morete conheceu a cozinheira Silene, que vende cocadas em um salão de beleza que frequenta no Rio de Janeiro, e a convidou para fazer a receita no programa. No fim, Silene estava sentada interagindo com os demais apresentadores, quando Talitha indicou que ela deveria se levantar e servir a todos. “A dona da cocada vai fazer as honras da casa. Vai servir todo mundo, Silene! Por favor, pode oferecer, porque está todo mundo querendo”, ordenou.
Igor Sacramento, pesquisador e professor da UFRJ, explica preconceito ocorrido: “O racismo também é estrutural quando práticas corriqueiras atribuem ao corpo negro o lugar da subalternidade escravocrata. Por que a jornalista branca não pôde servir? Por que a apresentadora não pôde fazer as honras da casa se ela é a apresentadora do programa, o que incluía servir pessoas negras? Por que a mulher negra, vencedora do concurso de melhor cocada do famigerado programa, foi interpelada, convocada e constrangia a servir? Por que as tais honras da casa (cozinhar, lavar, passar, servir, cuidar, sorrir) num país escravocrata como o nosso é tarefa das empregadas domésticas e não das donas e donos de casa? O apresentador negro tentou resolver, sem problematizar, sem questionar. Assumiu o lugar servil, docilizado, disciplinado. Silene é interpelada a servir porque é negra. Isso não é uma questão de educação apenas, mas do racismo que essa estrutura todas as relações, até fazer as honras da casa”.

A post shared by Igor Sacramento (@igorsacramento)

Aula de como lidar com o racismo estrutural. Parabéns Manoel Soares 👏🏿 pic.twitter.com/CCBTKmjoJZ
— Lázaro Rosa 🇧🇷🚩 (@lazarorosa25) June 13, 2022

A post shared by Talitha Morete (@talithamorete)

 
A partir de R$ 9,90/mês 
A partir de R$ 9,90/mês 
A partir de R$ 9,90/mês 
A partir de R$ 9,90/mês 
A partir de R$ 9,90/mês 
A partir de R$ 9,90/mês 
Leia também no GoRead
Copyright © Abril Mídia S A. Todos os direitos reservados.
Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.
Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo
MELHOR
OFERTA
Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)
Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

source

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.