Centro Estadual da Igualdade Racial realiza atividades para celebrar o dia de luta das mulheres negras latino-americanas e caribenhas – Governo da Paraíba

Notícias

Para marcar o dia internacional de luta e resistência das mulheres negras latino-americanas e caribenhas, o 25 de julho, o Centro da Igualdade Racial João Balula promove atividades de enfrentamento do racismo e contra a desigualdade em escolas públicas, comunidades quilombolas, terreiros e aldeia indigena a partir desta segunda-feira (18) até o dia 27 de julho.
A data internacional, que leva a hastag #25J, reconhece a luta da Rede de Mulheres Afro-latino-americanas e Afro-Caribenhas junto à Organização das Nações Unidas (ONU) no enfrentamento do racismo, da violência e desigualdade sofridas pelas mulheres negras ao longo dos séculos. No Brasil, no dia 25 de julho, também se celebra o Dia Nacional de Tereza Benguela, que no século XVIII liderou um quilombo e o fez resistir por duas décadas.
“É uma data que nos faz refletir sobre as demandas da diversidade de mulheres negras e de fortalecimento do protagonismo delas em todos os setores da sociedade, evidenciando as lutas antirracistas”, explica a secretária da Mulher e da Diversidade Humana, Lídia Moura, que disse que o Centro da Igualdade Racial João Balula também atende casos  de xenofobia. “Estamos realizando esta programação em escolas e comunidades quilombolas para levarmos o Centro da Igualdade Racial para os locais e territórios que mais precisam”, explica. 
As atividades começam com uma formação para professores e comunidade escolar nas cidades de Dona Inês e Cabedelo com foco no letramento racial por uma pedagogia  antirracista e valorizaçao da cultura afro nas redes municipais, além de propor o trablaho voltado para a luta e resistência das mulheres negras no Brasil contemporâneo. No dia 19, às 14h, na comunidade quilombola Matão, em Gurinhém, acontecerá um encontro sobre saúde mental e autocuidado. No dia 22, pela manhã e tarde, a programação tem cine debate sobre impacto do racismo estrutural na juventude no Centro Educacional do Adolescente – Internação Provisória (CEA), em João Pessoa,  e na Comunidade Quilombola do Gurugi, no Conde. Nos dias 23 e 25, no Terreiro de Pai Mano de Oxóssi e na Aldeia Barra de Gramame, no Conde, haverá encontro sobre saúde mental e autocuidado.
No dia 26 de julho, na sede do Centro João Balula, no Centro, em João Pessoa, acontecerá uma oficina de escrita criativa com o poeta Jairo Cézar e apresentação musical com Jessica Cardoso e Samara Azevedo, além de performance artística para mulheres negras e de comunidades tradicionais e povos originários em parceria com o Cearte, às 9h e no dia 27, encerrando a programação uma atividade em parceria com o  Programa Integrado Patrulha Maria da Penha na comunidade quilombola Paratibe,em João Pessoa, sobre empoderamento feminino e bem viver.
Serviço
O Centro Estadual de Referência da Igualdade Racial – João Balula é um espaço idealizado para o acolhimento e atendimento da população afetada pelo racismo e pela intolerância religiosa e xenofobia, especializado em acompanhar casos que violam os direitos humanos e impactam tantas vidas, além de orientação jurídica, psico e socioassistencial.
Rua Rodrigues de Aquino, nº 220, Centro – João Pessoa | (83) 3221-6328
 
 

Centro Administrativo Estadual – Avenida Dr. João da Mata, nº 200 – Jaguaribe – João Pessoa/PB – CEP: 58015-900
Telefones: (83) 36125600/ 36125601/ 36125602
Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “OK” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.

source

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.