Ligue 180 abre canal de denúncia de violência política contra a mulher – Metrópoles


14/07/2022 17:30,atualizado 14/07/2022 17:32
A Central de Atendimento à Mulher Ligue 180 abriu um canal exclusivo de denúncia de violência política ou eleitoral contra mulheres.
O serviço gratuito pode ser acionado por meio de ligação, site da Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos, aplicativo Direitos Humanos, Telegram (digitar na busca “Direitoshumanosbrasil”) e WhatsApp (61-99656-5008). O atendimento está disponível 24h por dia, incluindo sábados, domingos e feriados.
O anúncio foi feito pelo Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos na tarde desta quinta-feira (14/7).
Violência política contra a mulher é quando impedem, dificultam ou restringem os direitos políticos. “As denúncias têm o intuito de prevenir, reprimir e combater a prática criminosa”, afirmou a pasta, em nota.
De acordo com a legislação, são garantidos os direitos de participação política da mulher; vedadas a discriminação e a desigualdade de tratamento em virtude de sexo ou de raça no acesso às instâncias de representação política e no exercício de funções públicas; e assegurada a participação de mulheres em debates eleitorais proporcionalmente ao número de candidatas às eleições.
Quem comente o crime está sujeito a pena de reclusão de um a quatro anos e multa por “assediar, constranger, humilhar, perseguir ou ameaçar, por qualquer meio, candidata a cargo eletivo ou detentora de mandato eletivo, utilizando-se de menosprezo ou discriminação à condição de mulher ou à sua cor, raça ou etnia, com a finalidade de impedir ou de dificultar a sua campanha eleitoral ou o desempenho de seu mandato eletivo”.
A punição é aumentada em um terço se o crime é cometido contra mulher gestante, maior de 60 anos e/ou com deficiência.
Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.
Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.
Um vídeo de 2021 da empresária Leila Pereira tentando ensinar os jogadores a bater pênalti foi parar nos trending topics do Twitter
Companheiro de uma das vítimas ouviu de Giovanni Quintella, 31, anestesista flagrado estuprando uma paciente, que aquilo era padrão
Estelionatários acessaram o celular da vítima por meio de aplicativo remoto e fizeram a transação fraudulenta
Diante do São Paulo, o time alviverde parou em Jandrei na marca da cal e caiu precocemente na Copa do Brasil
“Tu vens, tu vens, eu já escuto teus sinais”
Todos os direitos reservados

source

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.