Exclusivo: Vice-presidente do STJD irá combater duramente casos de homofobia e racismo no futebol – Imprensa e Midia

Maurício Neves assume cargo no dia 14 de Julho
Maurício Neves Fonseca, eleito Vice-Presidente Administrativo do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pretende combater os casos que envolvem racismo e homofobia no futebol aplicando duras penas aos clubes esportivos.
“Tenho como meta o enfrentamento da violência no futebol, objetivando estabelecer uma convivência civilizada no ambiente desportivo, bem como o combate a qualquer tipo de discriminação étnica, racial, sexual, condição de idade, em especial contra a pessoa idosa ou portadora de deficiência”, afirma o Dr. Maurício Neves.
Indicado pela Confederação Brasileira do Futebol (CBF) para assumir o mandato de 2020 a 2024, tem se destacado por julgar processos de repercussão nacional envolvendo atos discriminatórios dentro e fora dos campos.
Em decisão inédita, deferiu o pedido de intervenção sob a denominação de “Amicus Curiae” da entidade denominada Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBT, na transação disciplinar entre a Procuradoria do STJD e dos Clubes Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense e Cruzeiro SAF.
A decisão sinaliza uma importante mudança de comportamento em instâncias superiores do futebol e, embora monocrática, traz avanços ao permitir, pela primeira vez, a participação de representantes da sociedade civil – a exemplo do Grupo Arco-Íris. LBGTI + numa audiência do STJD.
Na transação disciplinar, dentre outras obrigações, determinou que as equipes do Grêmio Porto Alegrense e Cruzeiro SAF, quando mandantes das partidas pelo Campeonato Brasileiro, divulguem campanhas protagonizadas por um jogador ou jogadora do clube, no telão do estádio antes do início das partidas, bem como nos intervalos, contendo mensagens de conscientização contra a discriminação e intolerância de qualquer natureza. 

source

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.