Denúncias de racismo e homofobia no GP da Áustria chocam intervenientes – Jornal de Notícias

GP da Áustria foi palco de comportamentos impróprios por parte dos adeptos
Foto: EPA/RONALD WITTEK
Várias denúncias de comportamentos homofóbicos e racistas, durante a realização do GP da Áustria, levaram a organização da Fórmula 1 a emitir um comunicado onde repudia este tipo de atos.
“Tomámos conhecimento de relatos de que alguns adeptos foram alvo de comentários completamente inaceitáveis durante o Grande Prémio. Levámos estas questões muito a sério e levámos este tema ao promotor do evento e à segurança. Este tipo de comportamento é inaceitável e não será tolerado”, lê-se em comunicado.
Além da própria organização, também os pilotos se mostraram indignados com esta questão, como Lewis Hamilton (Mercedes) que além de criticar ferozmente este género de comportamentos, ainda pede reforço da segurança para evitar que este tipo de ações se repita em corridas futuras.
“Enojado e desapontado por saber que alguns fãs enfrentaram comentários racistas e homofóbicos e outro tipo de abusos no circuito este fim de semana. Assistir ao Grande Prémio da Áustria, ou outro qualquer, não deve ser uma fonte de ansiedade ou dor para os fãs. Algo tem de ser feito de forma que as corridas sejam seguras para todos”, escreveu o piloto nas redes sociais.
O GP da Áustria foi ganho por Charles Leclerc (Ferrari), numa corrida espetacular, disputada até final.
Receba as notícias do dia e os alertas de última hora. Veja aqui um exemplo.

source

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.