Como a Amstel quer ajudar a combater o racismo na Libertadores – Meio & Mensagem – Meio & Mensagem

Notícias
Coberturas
Fevereiro
Março
Abril
Maio
Junho
Agosto
Outubro
Novembro
Dezembro
Editoriais
Patrocinados
Séries
Brand Channels
Abril
Maio
Junho
Agosto
Setembro
Outubro
Novembro
Dezembro
Siga-nos
Siga-nos
Como a Amstel quer ajudar a combater o racismo na Libertadores
Patrocinadora oficial do torneio, marca se une ao Observatório da Discriminação Racial no Futebol e propõem apoio psicológico e engajamento contra o crime

28 de June de 2022 – 17h56
Os casos de racismo na Conmebol Libertadores da América, o principal campeonato de futebol do continente sul-americano, têm batido recordes neste ano de 2022.
 
Amstel e Observatório da Discriminação Racial no Futebol propõem a união das pessoas pelo combate aos episódios de racismo no ambiente do futebol (Crédito: Divulgação)
Somente em abril foram registradas cinco partidas em que aconteceram episódios racistas, por parte das torcidas adversárias, sempre contra times brasileiros. Naquele mês, um torcedor do clube argentino River Plate jogou uma banana na direção da torcida do Fortaleza. No final de abril, um torcedor do Boca Juniors chegou a ser detido dentro da Neo Química Arena, ao fazer gestos, imitando um macaco, para a torcida do Corinthians. Outros episódios semelhantes ocorreram na Argentina, com a torcida do Estudiantes de La Plata também ofendendo torcedores do Bragantino, e no Equador, em que torcedores do Emelec dirigiram ofensas racistas a um grupo de torcedores do Palmeiras.
Para tentar estruturar um movimento mais contundente a fim do combate a esse tipo de crime que ainda é presente no futebol, a Amstel, marca patrocinadora oficial da Conmebol Libertadores da América, se une ao Observatório da Discriminação Racial no Futebol e apresenta o movimento Barulho Contra o Racismo.
A proposta é convocar torcedores, formadores de opinião, atletas e ex-atletas, além de influenciadores, a se engajarem, de fato, na luta pelo racismo, encorajando as denúncias de episódios racistas. O observatório promete oferecer consultoria jurídica e atendimento psicológico às vítimas de racismo, por meio da plataforma.
A campanha terá início nesta terça-feira, 28, durante as partidas entre Corinthians X Boca Junior, que acontece em São Paulo, e Athlético Paranaense X Libertad, em Curitiba, válidas pela fase das oitavas de final da Libertadores e se estenderá ao longo de todos os jogos dos times brasileiros na competição. A Amstel irá divulgar o movimento nos estádios, com anúncios geolocalizados.
Quem assistir pela televisão também verá a campanha. A marca fez um acordo com o SBT, detentor oficial da Libertadores na TV Aberta, para uma ação patrocinada durante a transmissão. A empresa e o observatório também produzirão outros conteúdos para reforçar a mensagem.
Compartilhe
Veja também
Após aquisições, Digital Turbine unifica marcas
Adtech focada em soluções mobile incorpora as operações da AdColony, Fyber e Appreciate, adquiridas em 2021
Mosaico abre escritório em São Paulo
Com o intuito de impulsionar soluções proprietárias de mídia, agência de Brasília inicia operações na capital paulista
01
Netflix escolhe Microsoft para desenvolver plataforma de anúncios
02
Pernambucanas e Tadeu Schmidt se envolvem no McDia Feliz
03
Protected: Criatividade e resultado
04
Nossas histórias
05
Após aquisições, Digital Turbine unifica marcas
01
Vult convida “Maria Bruaca” para mostrar a descoberta da beleza
02
Netflix pode mudar a publicidade moderna
03
Cookieless e Google Analytics 4: preparados?
04
Brasil lidera no poder dos influenciadores sobre decisão de compra
05
Grupo Carrefour Brasil redefine estrutura de marketing
Copyright 2010 – 2022 • Meio & Mensagem – Todos os direitos Reservados

source

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.