Toda sensual, Juliette rebola no Tiktok com maiô cavado e chama atenção – Entretê – Flagra dos Famosos

Esse conteúdo não pode ser exibido em seu navegador.
A cantora Juliette Freire viralizou nas redes sociais neste último final de semana após compartilhar um vídeo de dança no Tiktok. Na ocasião, a vencedora do BBB 21 estava acompanhada de sua avó.
Em clima de descontração, a artista mostrou que leva jeito para as coreografias que bombam na plataforma. Ela apareceu dançando a música “Ai Preto”, do rapper L7NNON em parceria com DJ Biel do Furduncinho e Bianca.

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

“Aprendi e já estou ensinando… Dale vovó! ❤️ kkkkkkk”, escreveu a artista na legenda do vídeo, o qual se divertia na sala de casa com a matriarca da família.
Entre os comentários, os fãs amaram o momento de intimidade da paraibana e fizeram vários comentários elogiando a desenvoltura das duas. “A vibe da vó da Juliette agr sei a quem a Ju puxou”, brincou um internauta, notando semelhança entre as duas.
“Que dupla meus amores, que dupla! Kkkkkkkk”, disse internauta. “Carisma de milhões 😂”, comentou outra. “Eu quero morar nesse vídeo”, declarou mais um.

No último mês Juliette ficou em destaque nas redes sociais após expor que estava sofrendo uma onda de ataques na web. A famosa disse que as pessoas estavam sendo xenofobicas e falando mal de seu sotaque.
O caso ganhou uma ampla repercussão e acabou rendendo críticas por parte da apresentadora Antonia Fontenelle. Algumas semanas após o desabafo da artista, ela afirmou que na verdade o recado dado pela ex-BBB surgiu após ela perder um teste de atuação.
Segundo Fontenelle, a cantora precisava neutralizar seu sotaque nordestino e não gostou nada de receber o pedido da produção. “Ela insiste em ser atriz, cantora e sei lá o que, mas sem estudar. Ela e sua mania de acusar todo mundo de xenofobia. Inclusive ela me arrumou um problema muito grande por causa dessa palhaçada dela”, começou a youtuber.
“Ela foi fazer um teste de dublagem, pra fazer um filme com projeção internacional e, chegando lá, pediram pra ela neutralizar o sotaque, mais do que normal. E ela foi acusar a produção de xenofobia. Querida, deixa eu te falar uma coisa: Susana Vieira é carioca e ela fez a Maria do Carmo, que é nordestina. Quando pediram pra ela fazer sotaque de nordestina, você acha que ela foi acusar o Aguinaldo Silva ou os diretores da novela de xenofobia?”, indagou.
O que você achou? Siga @entreteoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.
Ator da Globo é flagrado em passeio romântico com o marido
Veja fotos!
🔥 VEM VER

source

Passageiro faz relato chocante e diz que TAP pratica xenofobia contra brasileiros – Mestre das Milhas

De acordo com reportagem do Portugal Resident, o qual você pode ler clicando aqui, um empresário brasileiro enviou uma carta a CEO da TAP e deve processar a cia aérea na justiça. Veja o teor da carta:
Cara Senhora Christine,
Viajamos para a Europa num grupo de 12 empresários. Começamos em Portugal e visitamos também a Alemanha, Polônia e Holanda. Compramos um bilhete de Business Class da TAP no Brasil, através da Agência Tristar Turismo. Foi uma viagem de negócios.
Fomos muito bem recebidos por empresários amigáveis em Portugal, mas agora eles têm vergonha do que a TAP nos fez.
Já visitei 62 países; tenho 52 viagens na China; 100 viagens na Alemanha e outras cem na América do Norte; não sou um estreante. Compreendo perfeitamente que problemas e acontecimentos imprevistos podem acontecer na aviação. Tenho visto muitas coisas más, mas nenhuma tão bizarra como a forma como a TAP tratou os seus clientes.
Talvez o serviço mais hostil oferecido pelos funcionários das companhias aéreas que já testemunhei anteriormente tenha sido nos EUA. Foi muito mau de ver – mas por vezes compreendemos por causa do que passaram com o terrorismo. Nunca imaginei que, Portugal – um país que depende do turismo – pudesse produzir o pior tratamento de cliente que alguma vez observei.
O nosso maior problema foi o do regresso ao Brasil: Tivemos um voo de AMS (Amesterdã) para LIS (Lisboa) e depois uma ligação de LIS para GRU (aeroporto de Guarulhos em São Paulo) no dia 28 de Junho de 2022.
Ao embarcar em AMS, enfrentamos um grande atraso causado pela TAP, porque o voo original que veio da LIS tinha chegado atrasado à AMS.
Os passageiros da Classe Executiva têm direito a um Lounge, mas o Lounge que a TAP utiliza em AMS foi encerrado. Havia um aviso na porta, direcionando os passageiros para outro Lounge, que também estava fechado. Ou seja, não foi possível utilizar o Lounge no AMS, o que seria nosso direito e teria aliviado o inconveniente do atraso.
Com o atraso do voo em AMS, o tempo do nosso voo de ligação em LIS foi limitado.
Quando o avião pousou em LIS, forçaram-nos a correr muito para o controlo de passaportes/imigração.
Tenho sérios problemas de joelhos: Peso 100 kg, tenho 1,90m de altura: Não posso correr, mas consegui.
Depois da Imigração, outro funcionário da TAP forçou-nos a correr para a porta 44, a fim de embarcar no voo para GRU. Danifiquei gravemente os joelhos a correr.
Quando chegamos à porta 44, o embarque estava em curso, imagino que havia cerca de 60 pessoas na fila. A classe econômica ainda estava a embarcar. A classe executiva já tinha embarcado.
Tentamos utilizar o nosso acesso Prioritário à Classe Executiva, mas os funcionários de embarque (nomes dados) e um terceiro identificado no vídeo, disseram-nos para esperar – isto não fazia sentido uma vez que estávamos a horas e tudo estava em ordem, e estávamos a sofrer com o stress de correr.
Queixamo-nos desta situação. Os funcionários da TAP claramente não gostaram da nossa queixa, não aceitam queixas e começaram a tratar-nos muito mal.
Não devíamos receber esse tipo de tratamento discriminatório – mas a situação tornou-se pior: começaram a gozar conosco, e mostraram a XENOFOBIA contra cidadãos brasileiros.
Ficamos indignados com isso. Não acreditávamos que fosse possível ser tratado tão mal. Pedimos um supervisor ou um gerente, e eles zombaram ainda mais de nós.
Um dos meus companheiros de viagem fez uma curta-metragem com o seu celular, só para ter provas do que nos fizeram passar.
Devido a isto, ficaram ainda mais zangados e disseram que não nos deixariam embarcar, como castigo. Estavam a cancelar a nossa viagem, chamando-nos “passageiros mal comportados”.
Chamaram um polícia, que nos acompanhou até o controle da imigração. Tivemos de passar novamente pelo procedimento de reentrada em Portugal.
Não nos foi dado qualquer apoio; fomos simplesmente abandonados. Já passava da meia-noite desta vez.
Só fomos informados de que podíamos levantar a nossa bagagem na esteira de número 9.
Fomos para a esteira e a bagagem nunca apareceu. Fomos ao serviço de recolha de bagagem; após horas de espera, disseram-nos para regressarmos no dia seguinte às 06:00 da manhã.
Tivemos dificuldade em encontrar um hotel disponível em Lisboa, uma vez que todos os hotéis estavam completamente lotados.
Dirigimo-nos a um amigo que vive em Lisboa. Ele veio ao aeroporto às 2:30 da manhã para nos buscar e com o seu carro fomos a vários hotéis à procura de uma vaga, até que, após uma dúzia, encontramos um com disponibilidade.
Conseguimos tomar uma ducha e dormir durante uma hora. Continuei a pedir ajuda à TAP, um tempo de espera mínimo de mais de uma hora, à espera de ser atendido.
Quando finalmente consegui falar com a TAP, após 2 horas ao telefone, ao amanhecer, eles indicaram que nos seria atribuído um voo de manhã, mas com destino CNF (Belo Horizonte-Confins, não o nosso destino original GRU) com um voo de ligação Azul para chegar ao GRU. Até enviaram um e-mail a confirmar este reescalonamento.
Recomendaram chegar ao aeroporto mais cedo às 6:00 da manhã, e por isso prosseguimos com a saga novamente.
Às 6:00 da manhã, fomos mais uma vez maltratados: no check-in não nos aceitaram, mesmo depois de termos mostrado o e-mail de confirmação que a TAP tinha enviado. Enviaram-nos para o balcão da TAP, apenas dois funcionários presentes – muitas pessoas à espera; a necessidade de uma senha – e o tempo passou.
Assistimos lá horrores, como maltratam os brasileiros, pessoas humildes/idosos tentando resolver seus diferentes problemas e situações com a TAP. Os funcionários zombam e usam XENOFOBIA o tempo todo.
Depois de muito tempo, eles chegaram até nós. Senhora de óculos, SUPER ARROGANTE disse que a TAP não gosta de gente que reclama, e tem o direito, segundo as leis portuguesas, de rejeitar passageiros. Por esse motivo, nossos bilhetes foram cancelados e fomos obrigados a comprar novos bilhetes. Ou seja, tivemos que gastar milhares de euros, novamente, só para poder sair do país.
Em vista de nossa exaustão, meus joelhos, todo o desgaste psicológico, não tivemos escolha; compramos novos bilhetes ali mesmo. Quando estava na porta de embarque e consultei o voo de ligação com outro colaborador da TAP, apercebemo-nos de que nos tinham penalizado de novo: tinham-me colocado num voo AZUL para o dia seguinte – obrigando-me a passar mais uma noite em Belo Horizonte. A funcionária disse que não podia fazer nada naquele momento, e que teríamos que tentar resolver a situação quando chegássemos ao Brasil.
No Brasil, a Azul também dificultou a situação, dizendo que não havia como alterar uma reserva feita pela TAP: fui obrigado a comprar passagem da Latam para poder chegar em casa.
Mas também tivemos outra surpresa indesejada ao desembarcar em Belo Horizonte: SEM BAGAGEM! Foi entregue 24 horas depois, mas com as malas todas quebradas…
Depois vejo no LinkedIn que a TAP está a festejar que Gago Coutinho e Sacadura Cabral fizeram a primeira travessia aérea do Atlântico em 1922. Imaginavam que 100 anos depois a TAP trataria tão mal os clientes?
Edson Cipriano”
Retomando, é um relato chocante. Sabemos que a TAP não é perfeita e precisa melhorar muito, mas esse nível de estrago está além da normalidade.
Como sempre o site está aberto caso a empresa aérea queira se pronunciar sobre o caso. E ficamos muito tristes com o tratamento dispendido aos brasileiros de forma generalizada por aqueles que mais ajudam a TAP ao consumir os seus produtos.
E você? Já passou por situação parecida? Deixe seu comentário abaixo sobre esse assunto.
 

source

Opinião: Opinião – Racismo para além das urnas: Precisamos enfrentar a violência política – UOL

source

Reforços em causa: Ten Hag a perder a paciência com a direção – A Bola

Segundo o jornal The Times, Erik ten Hag estará irritado e a pressionar a direção do Manchester United para que suba as propostas para garantir o defesa-central argentino Lisandro Martínez e o criativo extremo Antony, ambos do Ajax.
O novo treinador dos red devils pediu expressamente a contratação dos jogadores que orientou no clube neerlandês mas, até ver, não foi possível chegar a um acordo com o Ajax.
Se o caso de Lisandro Martínez parece fácil de resolver – o emblema de Amesterdão avalia-o em €50M e o Man. United já chegou a esse valor -, o de Antony aparenta ser bem diferente.
O Ajax está a pedir 80 milhões de euros mas os ingleses, até agora, ainda não passaram dos 60 milhões, situação que está a deixar Erik ten Hag agastado.
falta te 1 para João69 baboseiras dizes tu, palavras para quê, acho mais importante falar de incêndios, largadas de touros, aberrações do desporto, do que noticiários e programas de manhã à noite a falarem do b fica, clube que não ganha nada à 3 anos !
Ó das 22,59 Deves de estar a referir-te ao teu pai que se calhar não devia de beber tantos copos para te poder abrir essa cabecita que para elem de demonstrar algo de deformação cívica e humana demostra também seres uma aberração.
Seixo,Paulo 10-07-2022 19:18, estes comentadores são em geral velhotes aposentados, sem vida própria e ativa, que bebem uns copos e são mal formados…com muito tempo e sem quem lhes dar tao tao, dizem as baboseiras que lhes vem a cabeça só porque sim…principalmente se for contra o Benfica…
Anda aqui malta com a mania que é da Polícia do pensamento e outros que respondem aos comentários lol. Que losers.
Este jornal aceita comentários que são uma vergonha, xenofobia, insulto gratuito, linguagem e termos inapropriados, desinformação, da minha parte fiz o que me competia e reportei os abusos nos Canais apropriados, mas é triste que não haja quem modere este espaço com seriedade, rigor e imparcialidade

source

Dani Alves sobre a frustração com a segunda passagem pelo Barcelona, o Brasil no Mundial 2022, violência, racismo e até Lewis Hamilton – Tribuna Expresso

Perfil
Rita Meireles
11.07.2022 às 20h30
Steve Christo – Corbis
Partilhar
Link:
“Eu não saí triste”, disse Dani Alves sobre o adeus ao Barcelona depois de um regresso de apenas seis meses.
A primeira vez que o jogador brasileiro chegou ao clube catalão foi em 2008, depois de seis temporadas já em Espanha, mas ao serviço do Sevilha. Seguiram-se oito anos a jogar em Camp Nou, cheio de sucessos e recheado de títulos, o que justifica o entusiasmo de Dani Alves quando teve uma segunda oportunidade e regressou em 2021.
“Saí feliz por ter regressado a Barcelona. Sonhei durante cinco anos viver este segundo momento”, disse em entrevista ao “The Guardian”.
Ainda assim, não é capaz de esconder o descontentamento quando se trata da forma como a sua saída foi tratada pelo clube nesta segunda passagem pela Catalunha, muito menos feliz do que a primeira: “Desde que cheguei, deixei bem claro que já não era um rapaz de 20 anos e que queria que as coisas fossem feitas de frente, sem esconder nada. Mas este clube tem pecado nos últimos anos. O Barcelona não se preocupa com as pessoas que fizeram história pelo clube. Não estou a falar de mim porque a minha situação era diferente. Estou eternamente grato ao Xavi e ao presidente por me terem trazido de volta”.
“Encontrei um clube cheio de jovens com ideias incríveis em campo. Mas precisa de melhorar o trabalho fora do campo. A mentalidade é totalmente oposta àquela que construímos há alguns anos. Tudo o que acontece no campo é um reflexo do que acontece no exterior”, realça Dani Alves.
Encerrado o capítulo “Barcelona”, o jogador, de 39 anos, só não pensa numa coisa: terminar a carreira. “Sei que todos falam da minha idade, que sou velho, que há 20 anos todos me queriam e hoje não. Mas discordo completamente porque tenho hoje uma experiência que não tinha há 20 anos. Quando há um grande jogo, os jovens de 20 anos ficam nervosos e preocupados, mas eu não”, disse.
Dani Alves, que está sem clube neste momento, tem sido apontado a diversas equipas nos últimos tempos. Fala-se do Real Valladolid, do qual Ronaldo é proprietário, e também do Athletico Paranaense, treinado por Luiz Felipe Scolari, ex-treinador das seleções de Portugal e do Brasil. Caso opte por regressar ao Brasil, onde já jogou pelo Bahia e o São Paulo, vai encontrar um campeonato que nos últimos tempos ficou marcado pela violência. Lembra o “The Guardian” que, desde o início do ano, jogadores do Bahia, Fortaleza, Grêmio e Paraná foram agredidos por fãs.
“Precisamos de melhorar o futebol brasileiro, precisamos de lutar contra a violência nos estádios. É vergonhoso o que tem acontecido nos jogos. As pessoas têm filhos, querem ver algo que possam admirar. Se não torna-se uma frustração, um trauma. Não podemos sentar-nos em cima da história porque depois não se escreve nenhum capítulo. Foi o que tentei fazer, mas fui crucificado [em São Paulo]. Não excluo qualquer situação, mas se voltar ao Brasil, será para o Athletico Paranaense”, garantiu.
CHARLY TRIBALLEAU
O brasileiro mostra-se também frustrado com as atitudes das pessoas por estes dias. Depois da pandemia causada pela covid-19, num momento em que se vaticinava que todos iriam sair melhores humanos daquela experiência, nada melhorou verdadeiramente no mundo. “Estamos a sair da pandemia e todos pensavam que as coisas iam mudar, mas o que aconteceu foi uma guerra”, disse.
Dani Alves aproveitou a entrevista para falar sobre o racismo, até porque a forma xenófoba como Nelson Piquet falou de Lewis Hamilton, dois campeões mundiais de Fórmula 1, era um dos temas que estava a marcar a atualidade. “Incomodou-me. Mas não apenas pelo facto em si. Não me vou aprofundar demasiado nisto porque empurrar um bêbado para baixo é fácil. Não é só por causa da declaração [de Piquet], é por tudo o que está a acontecer. O que aconteceu é o extremo. Se o maior vencedor da Fórmula 1 é atacado, desprezado, excluído, imaginem quem está lá em baixo na sociedade?”, questionou.
Num tom mais positivo, Dani Alves falou sobre o Mundial 2022, marcado para o final do ano. Tendo jogado pelo Brasil em 125 ocasiões, incluindo nos Campeonatos do Mundo de 2010 e 2014, garante que o seu país tem fortes hipóteses de ganhar o título pela primeira vez em 20 anos. Vai ao ponto de dizer que a seleção é “sem dúvida a favorita”.
E se Dani Alves for ao Mundial, será esse o palco para o final da carreira? “A última dança é quando chega a reforma, mas eu acho que vou continuar a dançar”, disse.
Partilhar
Link:
Perfil
© Impresa Publishing S.A.

source

Segundona: Diretoria do XV de Jaú acusa torcedores de xenofobia – Futebolinterior

Categorias: Futebol Interior
Por: Agência Futebol Interior, 04/07/2022
Campinas, SP, 04 (AFI) – Na última sexta-feira, o XV de Jaú entrou em campo contra o Grêmio Prudente, mas o que ficou marcado não foi a derrota e nem a maneira que o time jogou. Mas sim o desentendimento de alguns torcedores com membros da diretoria do clube após caso de xenofobia.

O Galo da Comarca estava perdendo por 2 a 0 no segundo tempo quando torcedores se voltaram para o camarote e começaram a deferir xingamentos xenofóbicos. Depois do apito final, os membros da diretoria foram para a arquibancada e deram início a um bate-boca, que foi esquentando até chegar as vias de fato.

Além disso, o clube comenta que o vídeo que vem sendo veiculado nas redes sociais só mostram um lado da história, pois não dá para ouvir as ofensas que foram ditas pelos torcedores.

Em nota o clube afirma que repudia qualquer ato de violência, seja ela física ou verbal. E que não compactua com as falas xenofóbicas que foram desferidas pelos torcedores para os membros da diretoria que são colombianos.
O ESPORTE CLUBE XV DE NOVEMBRO DE JAÚ e a HEAD SOCCER BRASIL vêm a público, por meio da presente Nota Oficial, de início, reforçar que repudiam qualquer ato de violência, seja ela física, verbal e/ou moral, e esclarecer que: Na data de 01 de julho de 2022 (sexta-feira), após o término da partida diante do Grêmio Prudente, alguns torcedores mais exaltados, insultaram, hostilizaram e ameaçaram alguns membros da Diretoria do clube e da Head Soccer Brasil.

Na ocasião, referidos torcedores, de forma totalmente discriminatória se usaram de ofensas ligadas à Origem e Nacionalidade de membros das citadas Diretorias, o que configura o Crime de Xenofobia, previsto na Lei nº 9.459/1997 e no Artigo 140, §3º do Código Penal Brasileiro, além de imputarem falsamente a ocorrência de crime, que configura Calúnia, prevista no Artigo 138 do Código Penal Brasileiro. Tais situações, ao contrário do que divulgado de forma unilateral, ultrapassam todos os limites de qualquer ato de protesto ou manifestação.

Diante do caso, seguranças particulares foram acionados para conduzir os torcedores envolvidos para a saída do Estádio. As filmagens divulgadas em redes sociais e em alguns meios de comunicação, são totalmente parciais e buscam induzir a erro, tendo em vista que no material não foi divulgado a hostilidade, os insultos e até ameaças à membros da Diretoria, tanto do ESPORTE CLUBE XV DE NOVEMBRO DE JAÚ como da HEAD SOCCER BRASIL.

Não houve nenhum ato de CENSURA em face de opiniões de torcedores. CRIMES NÃO SÃO CENSURADOS, MAS SIM, PUNIDOS NA FORMA DA LEI. O verdadeiro torcedor quinzeano sempre teve e sempre terá a liberdade de expor seu amor e também sua indignação, todavia, respeitando o Direito do próximo.

De qualquer forma, além do Boletim de Ocorrência já registrado, o clube tomará todas as medidas para que casos como esse não se repitam e lamenta o ocorrido, pedindo desculpas neste ato, aos verdadeiros torcedores, que se repita, sempre terão a Liberdade de opinião preservada.
Nenhum jogo está ao vivo no momento

source

Justiça do DF aceita ação contra Piquet por caso de racismo e homofobia sobre Hamilton – Grande Prêmio

O juiz Felipe Costa da Fonseca Gomes, da 20ª Vara Cível de Brasília do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios, acatou nesta segunda-feira (11) a ação movida por quatro entidades contra Nelson Piquet por atitudes racistas e homofóbicas contra Lewis Hamilton e deu 15 dias para que o tricampeão da Fórmula 1 apresente contestação.
As entidades Francisco de Assis: Educação, Cidadania, Inclusão e Direitos Humanos; o Centro Santo Dias de Direitos Humanos da Arquidiocese de São Paulo; a Aliança Nacional LGBTI; e a Associação Brasileira de Famílias Homoafetivas (Abrafh) entraram com uma ação depois de virem à tona as falas de Piquet em que trata Hamilton como “neguinho”.
A entrevista de Piquet foi concedida em novembro de 2021 ao canal do YouTube ‘Motorsports Talks’ – que tirou o vídeo do ar e, atualmente, não tem qualquer vídeo publicado. Quando tratou do acidente entre Hamilton e Max Verstappen no GP da Inglaterra do ano passado, o tricampeão mundial usou a expressão racista ‘neguinho’ para se referir ao piloto. A entrevista viralizou recentemente e chocou toda a comunidade internacional.
LEIA TAMBÉM
+Piquet banca racismo contra Hamilton e chama revolta mundial de “papo furado”: “Não ligo”
+Nelson Piquet é denunciado ao Ministério Público por racismo contra Hamilton
+Hamilton responde fala racista de Nelson Piquet: “Mentalidades arcaicas têm de mudar”

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Por conta disso, Fórmula 1, FIA e Mercedes expediram comunicados em solidariedade a Hamilton. O próprio heptacampeão se manifestou, bem como Sebastian Vettel, outros pilotos e ex-pilotos e organizações. A Fórmula 1 estuda banir Piquet do paddock para sempre, enquanto o Clube dos Pilotos Britânicos – dono de Silverstone – suspendeu a inscrição do brasileiro. Piquet chegou a se desculpar, mas empurrou a culpa para uma suposta tradução equivocada – claro, em entrevista à imprensa que não fala português.
Acontece que, ainda que o canal tenha tirado a entrevista do ar, o GRANDE PRÊMIO encontrou o vídeo completo e checou mais um trecho. Em dado momento após quase duas horas de entrevista, o ex-piloto é questionado sobre a temporada de 1982 e, mais especificamente, sobre o que achava do campeão daquele ano, Keke Rosberg.
Piquet diz que Keke “era um bosta”. Até aí, apesar da grosseria, nada acima dos limites. Mas Nelson resolve comparar com a situação do filho dele, Nico Rosberg, campeão mundial de 2016. É aí que, além de repetir a ofensa racista, ainda empreende um gancho homofóbico contra Hamilton.
“O Keke? Era um bosta, não tinha valor nenhum. É que nem o filho dele [Nico]. Ganhou um campeonato… O neguinho devia estar dando mais cu naquela época, aí tava meio ruim”, afirmou.
O valor da causa foi estabelecido pelo TJDFT em R$ 10 milhões.
No começo do mês, Piquet foi denunciado pelo Ministério Público do Distrito Federal e dos Territórios, em representação encabeçada pelos deputados federais do PSOL. O Ministério Público do Distrito Federal e dos Territórios analisará a representação parlamentar do PSOL – que acusa Piquet do crime de discriminação ou preconceito. Áurea Carolina (MG), Talíria Petrone (RJ) e Vivi Reis (PA) lideram a denúncia.
“Nossa mandata denunciou Nelson Piquet ao Ministério Público por suas falas racistas contra Lewis Hamilton. O racismo, que estrutura nossa sociedade, precisa ser combatido em todos os lugares”, escreveu Petrone em sua página no Twitter.
Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

source

Trofa é o 6.º concelho com maior discriminação na fatura da água – Jornal O Notícias da Trofa

A APFN concluiu que enquanto em Penafiel, Felgueiras ou Póvoa de Varzim uma família de 10 pessoas pagará cerca de 260 euros por ano de fatura de água, já em Gondomar, Trofa, Santo Tirso ou Valongo, o mesmo agregado teria de desembolsar mais de 1000 euros.

Publicado
em
Por
A Associação Portuguesa das Famílias Numerosas (APFN) elaborou um estudo que analisa as discrepâncias a que as famílias são sujeitas nos tarifários aplicados nos diferentes concelhos para o abastecimento de água. A APFN concluiu que, por exemplo, enquanto em Penafiel, Felgueiras ou Póvoa de Varzim uma família de dez pessoas pagará cerca de 260 euros por ano de fatura de água, já em Gondomar, Trofa, Santo Tirso ou Valongo, o mesmo agregado teria de desembolsar mais de 1000 euros por ano.
No caso de se considerar concelhos de distritos diferentes, a desigualdade é ainda maior, aponta a APFN. “Em Vila do Conde, uma pessoa paga, por mês, 13,88 euros de água, enquanto a mesma pessoa pagaria 1,05 euros por mês, 13 vezes menos, se vivesse em Almodôvar”, apontou a associação.
O índice de equidade da APFN agrega o nível de justiça tarifária para famílias numerosas e o nível de justiça regional que considera o distrito em que o município se insere. Gondomar, que contestou os resultados argumentando que o estudo não considerou o tarifário para os agregados familiares numerosos, é o concelho que surge em último lugar no ranking. Logo atrás surgem Santa Comba Dão, Mortágua, Tábua, Valongo, Trofa, Santo Tirso, Vila do Conde, Santa Maria da Feira e Ourém. O concelho mais bem posicionado no ranking é São Vicente, seguido de Penedono, Porto Moniz, Ponta do Sol, Corvo, Amares, Porto Santo, Terras de Bouro, Golegã e Mêda.
Isabel Loureiro eleita presidente da Assembleia de Bougado
Jubileu de diamante de religiosa trofense
Embora não possa ser declarado fundador (oficial) da Ordem dos Beneditinos, no ano de 503 ele participou na fundação de vários mosteiros que adoptaram, após a sua morte, a denominação de “Beneditinos”.

Publicado
em
Por
Decorre durante este ano de 2022 a comemoração dos 130 anos da fundação do Mosteiro de Singeverga, pelos Frades Beneditinos do Mosteiro de Cucujães.A par desta comemoração, registou-se, recentemente, um outro evento, na abadia deste mosteiro, designada “(Re)eleição do Abade”“É com muita alegria que a Comunidade monástica da Abadia de…
 
A fanfarra dos Escuteiros da Trofa, que, tem até aos dias de hoje pautado a sua existência, pela qualidade, pelo entusiasmo e pela dedicação aos escutismo, do qual muito se orgulha, bem como na sua maior representatividade, que é afinal, a abertura solene da majestosa procissão da Senhora das Dores.

Publicado
em
Por
O Escutismo é um jogo, uma viagem, uma descoberta, um modo de estar na vida, um sistema de preparação para a cidadania, um momento de vivência com a natureza. É o aprender para saber, aprender a fazer, aprender a viver em conjunto, no fundo, aprender a Ser.
E como tudo na vida, há um início e um fim. Quando começamos, esperamos sempre que a longevidade se eternize, mas se assim não for, que seja o mais dilatado possível.
Corria o ano 1972 e o Chefe Rogério transitava do agrupamento Nr. 124 de Lousado para o agrupamento Nr. 94 da Trofa.
Vinha com um sonho em mente: criar uma fanfarra nos escuteiros da Trofa.
A oportunidade surgiu num encontro de um jantar convívio no Monte de São Gens.
No final do repasto, alguns dos presentes usaram da palavra, quase todos solicitando ao falecido Chefe Carlos Campos, que envidasse esforços no sentido de criar um agrupamento de Escuteiros em Santiago de Bougado. Em resposta, Carlos Campos, não se opondo em absoluto, recorda que tal aventura custaria dinheiro.
De imediato, o Dr. Padrão puxou da carteira e ofereceu vinte contos de reis.
O Prof. Dr. Sebastião Cruz, também presente, ofereceu logo dois clarins e o já falecido Chefe António da Vinha ofereceu um bombo.
Dias depois, numa reunião com a direção, verificaram que não havia dinheiro para comprar os restantes instrumentos.
Perante este cenário, o Chefe Rogério procurou o Padre Joaquim Ribeiro que, depois de o ouvir, ofereceu um clarim e os restantes chefes do agrupamento ofereceram outro. Mas ainda não era o suficiente para pôr a fanfarra a funcionar.
Não desanimou e, juntamente com o grupo de rapazes, foram cantar as janeiras e com a receita obtida compraram mais um clarim.
Informou a direção desse facto e disse-lhes que, no ano seguinte, formaria um grupo maior com o objetivo claro de comprar caixas e timbalões, porque sem esses instrumentos nada se podia fazer.
Assim foi feito: no ano seguinte, com o grupo maior e com ajuda do Chefe do Agrupamento, responsável por guardar dinheiro obtido, conseguiram comprar as caixas os timbalões e ainda sobrou dinheiro.
Hoje, e bem, são já várias as associações que seguiram o exemplo de cantar as janeiras, tornando-se um boa fonte de receita associativa.
E assim nasceu, cresceu e se tornou adulta, a fanfarra dos Escuteiros da Trofa, que, tem até aos dias de hoje pautado a sua existência, pela qualidade, pelo entusiasmo e pela dedicação aos escutismo, do qual muito se orgulha, bem como na sua maior representatividade, que é afinal, a abertura solene da majestosa procissão da Senhora das Dores.
Amândio Pereira
 
Ver mais…
Homem morre após queda de andaime de obras no Muro, Trofa
📷 Participação em novela reacende sonho de Pedro em representar
Incêndio de grandes dimensões a deflagrar em Covelas
Volta a Portugal passa na Trofa
Edição 769 do Jornal O Notícias da Trofa
Trofa: Escola Secundária entre as 30 com melhor média nos exames no ensino público
Fado e música popular na festa de S. Pedro na Maganha
De outsiders a heróis da Elite do Porto
Copyright © 2022 | O Notícias da Trofa.

source

Conmebol multa Independiente por racismo em jogo contra Ceará – Yahoo Noticias

Assim como muitos clubes na Argentina sofrem com a crise no país, o Independiente continua a somar problemas econômicos, neste caso na prévia do clássico Avellaneda contra o Racing no Cilindro. É que a Conmebol multou o “Rojo” em 103 mil dólares por infrações aos artigos 17 (atos de discriminação e racismo) e 10.2 literal b) do Código Disciplinar da entidade.
Além disso, o Independiente recebeu advertências por infrações aos artigos 3º e 36 literal f). A partida em questão aconteceu no dia 25 de maio de 2022, quando a equipe de Eduardo Domínguez perdeu por 2 a 0 para o Ceará no estádio Libertadores da América e acabou eliminada na fase de grupos da Copa Sul-Americana de 2022.
Leia também:
PODCAST: Estádio próprio x estádio público
Praetzel: Fla e Verdão farão final da Liberta de novo?
Siga o Yahoo Esportes no Youtube
Naquela noite, o Independiente também sofreu a lesão de Damián Batallini , que foi substituído por Tomás Pozzo no intervalo devido a uma terceira fratura do metacarpo. O ex-Argentinos Juniors só reapareceu quase um mês depois, no placar de 2 a 1 contra o Estudiantes, pela quarta partida da Liga Profissional de 2022.
A multa da Conmebol para o Independiente será deduzida automaticamente do valor a ser recebido por direitos de televisão ou patrocínio.
Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus e-mails em 1 só lugar
Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos
Um verdadeiro golpe no bolso se levarmos em conta que os dirigentes usam esses dólares para pagar as taxas de empréstimo dos reforços, por exemplo.
Essa foi a segunda punição da Conmebol por racismo após a alteração no regulamento. O primeiro clube punido foi o Boca Juniors após atos racistas praticados pelos seus torcedores no confronto diante do Corinthians ainda na fase de grupos, na Bombonera.
A multa mínima estava prevista em U$ 30 mil (cerca de R$ 150 mil) e foi elevada para US$ 100 mil. Outra punição colocada depois das mudanças foi a possibilidade da equipe com a torcida infratora jogar sem público ou com parte do estádio fechado, mas isso ainda não foi usado.
Decisão causou indignação no país; Procuradoria Geral informou que vai buscar a impugnação da sentença
O ator Juliano Cazarré chorou, numa live no Instagram, ao falar sobre a recuperação da filha, na…
O clima é de puro romance no ar. Estrela de “Além da Ilusão”, Larissa Manoela foi flagrada junto…
O Tribunal de Justiça do Paraná decretou a prisão preventiva do agente penal bolsonarista Jorge José da Rocha Guaranho, que matou o guarda municipal petista Marcelo Arruda, que comemorava 50 anos em sua festa temática de aniversário, com adereços do PT
Após Indy Santos ter passado pelo desconforto no "Big Brother" dos Estados Unidos de ter tido seus…
Puxado pelos serviços de tecnologia de informação e transportes de carga, o setor de serviços…
Esta segunda-feira, dia 11, pode ser um dia decisivo para que Shakira e Gerard Piqué encontrem uma…
País impõe obrigatoriedade da máscara em locais fechados.
Duas cações compostas pelo ator em colaboração com o guitarrista Jeff Beck serão lançadas no álvum '18', na próxima sexta-feira (15)
Em livro, ex-editora que trocou Nova York pelo Vale do Silício, aborda derrapada das utopias digitais a partir de sua rotina cômica e melancólica em uma startup na década passada
Telescópio é o maior e mais caro já construído, e expectativa é que permita à Humanidade responder questões-chave para o estudo do cosmos
Índice é 18% maior que o cálculo de 15 dias atrás, o que demonstra tendência de alta
Programa de eventos culturais decorre até 25 de agosto.
Mesmo tendo chegado antes, João Vicente de Castro acabou perdendo a preferência no coração de Rafa…
Milhões de rupias abandonadas pelo presidente fugitivo do Sri Lanka, Gotabaya Rajapaksa, serão entregues à justiça do país nesta segunda-feira, anunciou a polícia.
Clientes de bancos de áreas rurais da China cujos saques foram congelados poderão recuperar parte de seu dinheiro a partir de sexta-feira, anunciaram as agências reguladoras, após um grande protesto no fim de semana.
O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, promulgou a Resolução 15, que estabelece alíquota mínima…
Benefícios vão de taxas de juros mais baixas a agilidade no processo burocrático da documentação
Os manifestantes exigem a devolução dos fundos depositados em seis bancos rurais cujo diretor se encontra em fuga
O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) encerrou as buscas por Lucas…

source

F1 repudia racismo, homofobia e assédio sexual na Áustria – Yahoo Noticias

O Grande Prémio da Áustria ficou marcado por diversos relatos de situações de abuso ao longo do fim de semana, incluindo assédio sexual, além de comentários homofóbicos e racistas.
A corrida de domingo, a 11ª etapa da temporada 2022 da Fórmula 1, contou com mais de 100 mil torcedores, metade das quais vindas da Holanda, formando uma mancha laranja que apoiou Max Verstappen ao longo da prova.
Leia também:
PODCAST: Estádio próprio x estádio público
Praetzel: Fla e Verdão farão final da Liberta de novo?
Siga o Yahoo Esportes no Youtube
Charles Leclerc ficou com o lugar mais alto do pódio, contando com um desempenho competitivo da Ferrari para levar a melhor sobre Max Verstappen, da Red Bull, que foi o segundo colocado. Lewis Hamilton completou o pódio na terceira posição
Mas o que ficou em evidência foram as denúncias de comportamentos impróprios que se multiplicaram e forçaram a própria F1 a pronunciar-se em comunicado.
Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus e-mails em 1 só lugar
Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos
“Tomamos conhecimento de relatos de que alguns torcedores foram alvo de comentários completamente inaceitáveis durante o Grande Prêmio. Levamos estas questões muito a sério e levamos este tema ao promotor do evento e à segurança. Este tipo de comportamento é inaceitável e não será tolerado”, dizia a nota.
Pilotos também se manifestaram sobre o tema e um dos mais revoltados foi o britânico Lewis Hamilton que teria ouvido aplausos após um acidente no treino de qualificação. O heptacampeão mundial falou no rádio sobre a decepção com o comportamento dos torcedores.
“Enojado e desapontado por saber que alguns fãs enfrentaram comentários racistas e homofóbicos e outro tipo de abusos no circuito este fim de semana. Assistir ao Grande Prêmio da Áustria, ou outro qualquer, não deve ser uma fonte de ansiedade ou dor para os fãs. Algo tem de ser feito de forma a que as corridas sejam seguras para todos”, escreveu o britânico.
Outro que se manifestou foi o queridinho da torcida durante o fim de semana, Max Verstappen. Ele também lamentou os episódios, mesmo sabendo que as bancadas estavam maioritariamente preenchidas por adeptos holandeses.
pic.twitter.com/TerxgGIsMU
— Formula 1 (@F1) July 10, 2022
“Estas coisas não deviam acontecer. Li coisas verdadeiramente chocantes. Nem precisaria dizer isto, devia ser do senso comum. Estas coisas não podem acontecer”, escreveu.
Outro que costuma falar sobre assuntos polêmicos e disparou contra os torcedores foi o alemão Sebastian Vettel, que não mediu palavras para demonstrar sua indignação.
“Quem quer que sejam estas pessoas, elas deviam ter vergonha e deviam ser banidas para sempre. Devia haver tolerância zero. Se as pessoas estão a divertir-se e bebem demasiado, tudo bem, mas isso não justifica nem desculpa comportamentos errados”, disparou o experiente piloto alemão.
Uma das mais tradicionais maratonas de corrida de montanha do Brasil, prova acontece entre 21 e 23 de outubro
VITÓRIA DA CONQUISTA, BA (FOLHAPRESS) – Em uma fazenda de 80 hectares em Barra do Choça, no sudoeste da Bahia, o produtor rural Idimar Barreto Paes Filho, 64, produz por ano entre 400 e 600 sacas de café arábica, seguindo regras de produção sustentável, pelas quais recebe uma bonificação. Esse pagamento extra pelo cumprimento de diversos parâmetros de sustentabilidade —cuidados com a terra, manejo de água e trabalho decente são alguns deles— precisa subir, demandam produtores e representantes de
Mesmo com título em Wimbledon, sérvio caiu na tabela
Recentemente, a atriz revelou que voltará a atuar em filme da Netflix
O jogador esteve em campo durante toda a partida do Tricolor contra o Galo no Mineirão
O centroavante Paixão fez um golaço no último sábado, no empate da equipe de juniores com o Athletico-PR. A origem esportiva dele é noutra modalidade
A Fórmula 1 começou a investigar comportamentos julgados "inaceitáveis" de torcedores presentes no circuito de Spielberg neste fim de semana para o Grande Prêmio da Áustria.
Garanta o seu antes que acabe!
Decisão causou indignação no país; Procuradoria Geral informou que vai buscar a impugnação da sentença
O ator Juliano Cazarré chorou, numa live no Instagram, ao falar sobre a recuperação da filha, na…
O clima é de puro romance no ar. Estrela de “Além da Ilusão”, Larissa Manoela foi flagrada junto…
O Tribunal de Justiça do Paraná decretou a prisão preventiva do agente penal bolsonarista Jorge José da Rocha Guaranho, que matou o guarda municipal petista Marcelo Arruda, que comemorava 50 anos em sua festa temática de aniversário, com adereços do PT
Após Indy Santos ter passado pelo desconforto no "Big Brother" dos Estados Unidos de ter tido seus…
Puxado pelos serviços de tecnologia de informação e transportes de carga, o setor de serviços…
Esta segunda-feira, dia 11, pode ser um dia decisivo para que Shakira e Gerard Piqué encontrem uma…
País impõe obrigatoriedade da máscara em locais fechados.
Duas cações compostas pelo ator em colaboração com o guitarrista Jeff Beck serão lançadas no álvum '18', na próxima sexta-feira (15)
Em livro, ex-editora que trocou Nova York pelo Vale do Silício, aborda derrapada das utopias digitais a partir de sua rotina cômica e melancólica em uma startup na década passada
Índice é 18% maior que o cálculo de 15 dias atrás, o que demonstra tendência de alta
Programa de eventos culturais decorre até 25 de agosto.

source