Vereador bolsonarista acusado de racismo pode ser cassado em Tatuí (SP) – Brasil de Fato

Início
Política
Ouça o áudio:
Está marcada para a próxima segunda-feira (11), às 20h30, a sessão que pode determinar a cassação de Cláudio Oklahoma (PSL), vereador bolsonarista que legisla no município de Tatuí (SP), interior de São Paulo, que é acusado de racismo.
No dia 25 de março deste ano, mensagens vazadas de um grupo do Whatsapp mostram Oklahoma se referindo a uma mulher negra, que não será identificada na matéria, como “carvão queimado” e “chita”.
Em um trecho das mensagens, o vereador afirma que a mulher “é muito feia para ficar na agência. Só tem mulheres novas e bonitas. Dragão desgraçada de feia”, ataca o parlamentar, que seguiu com ofensas em outros momentos, chamando a vítima de “vesga”, “diabo” e “neguinha”.
Por fim, Oklahoma postou a foto de uma banana no grupo e disse que a fruta “deixa a chita louca”. O caso foi alvo de 10 representações na Câmara dos Vereadores contra o bolsonarista.
Leia Mais.: Renato Freitas, a representação necessária
Representante da oposição, o vereador Eduardo Sallum (PT) acredita na cassação. “Ele é um vereador que vota com o governo, em tese teria condições de reverter a cassação. No entanto, houve muita mobilização na cidade, as pessoas estão revoltadas, esse episódio atacou a identidade da cidade e da população. Aqui, a escravidão foi abolida antes da Lei Áurea. Queremos fazer história aqui, ele será o primeiro vereador cassado por racismo no interior de São Paulo.”
Ainda de acordo Sallum, a derrota de Oklahoma é importante para combater a extrema-direita no estado. “Ele é um vereador eleito pela estética do bolsonarismo, se veste como cowboy, usa a bandeira do Brasil, ele imita o Bolsonaro em gestos e frases. Então, esse racismo é mais uma forma de se aproximar de Bolsonaro, é a estética da truculência, típica desse grupo.”

Mensagens de Cláudio Oklahoma (PSL) geraram incômodo na população do município / Foto: Divulgação
Outro lado
O vereador Cláudio Oklahoma (PSL) não foi encontrado para comentar o caso.
 
 
 
 
 
Edição: Vivian Virissimo
Quem Somos
Parceiros
Publicidade
Contato
Newsletters
Política de Privacidade
Redes sociais:
Fale Conosco
Todos os conteúdos de produção exclusiva e de autoria editorial do Brasil de Fato podem ser reproduzidos, desde que não sejam alterados e que se deem os devidos créditos.

source

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.