“PS-M não tem coragem para admitir que existe discriminação”, acusa Ana Cristina Monteiro – JM Madeira

No arranque dos trabalhos, nesta manhã de quarta-feira no plenário madeirense, coube a Ana Cristina Monteiro a fazer a declaração política semanal.
A deputada do CDS focou-se no programa ‘Regressar Madeira’, que considera discriminatório para a Região, considerando “inadmissível que o PS não concorde que seja inconstitucional”. A centristas lembrou as diversas valências o programa, centrando-se na mobilidade e na equivalência de qualificações académicas. É uma situação claramente discriminatória a Região não estar contemplada no programa, que “te incongruências”, lamentando que “o PS Madeira não tenha a coragem de reconhecer que à um tratamento desigual para quem regressa à Madeira”, elogiando, no entanto, a posição e Paulo Cafôfo, enquanto secretário de Estado sobre esta matéria, que diferencia os emigrantes que regressam às regiões autónomas, com acesso a menos direitos que aqueles que o fazem para o Continente. “Há portugueses de primeira e portugueses de segunda”, sentenciou Ana Cristina Monteiro. “Caricato e insólito”, foi o complemento deixado por Carlos Fernandes (PSD), enquanto Elisa Seixas (PS) questionou sobre a resposta do Tribunal Constitucional acerca desse pedido de inconstitucionalidade.
SECÇÕES
INFORMAÇÕES
CONTACTOS
JM Madeira © 2017. Todos os Direitos Reservados | Elogios, Sugestões e Reclamações

source

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.