Nelson Piquet é denunciado ao Ministério Público por racismo contra Hamilton – Grande Prêmio

Após usar uma palavra de cunho racista – por mais de uma vez – para se referir a Lewis Hamilton, Nelson Piquet foi denunciado pelo Ministério Público do Distrito Federal e dos Territórios. A representação da denúncia foi feita pela bancada do PSOL na Câmara dos Deputados. A informação é da Folha de S. Paulo.
Além do trecho que viralizou nas redes sociais e mídia internacional, em que Piquet comete ato de racismo contra o piloto da Mercedes, o GRANDE PRÊMIO teve acesso ao então removido vídeo completo da entrevista e encontrou outra fala repugnante do ex-piloto brasileiro –  que, além de repetir a ofensa racista, ainda empreendeu um gancho homofóbico contra Hamilton.
O Ministério Público do Distrito Federal e dos Territórios analisará a representação parlamentar do PSOL – que acusa Piquet do crime de discriminação ou preconceito. Áurea Carolina (MG), Talíria Petrone (RJ) e Vivi Reis (PA) encabeçam a denúncia.
“Nossa mandata denunciou Nelson Piquet ao Ministério Público por suas falas racistas contra Lewis Hamilton. O racismo, que estrutura nossa sociedade, precisa ser combatido em todos os lugares”, escreveu Petrone em sua página no Twitter.
Na representação, o corpo parlamentar afirma que o racismo “estrutura as relações sociais no Brasil” e que, portanto, tratar “seres humanos negros de forma evidentemente pejorativa”, como fez Piquet, “não se coaduna com as práticas para efetivação do dispositivo da igualdade”.
“Nelson Piquet é mais uma prova que a retórica virulenta empregada pelo Presidente Jair Bolsonaro habilita seus apoiadores a se sentirem liberados para utilizar dos mesmos termos e dos mesmos preconceitos de classe, raça e gênero”, completaram Carolina, Petrone e Reis.
A entrevista de Piquet foi concedida em novembro do ano passado a um canal do YouTube chamado ‘Motorsports Talks’ – que tirou o vídeo do ar e, atualmente, não tem qualquer vídeo publicado. Quando tratou do acidente entre Hamilton e Max Verstappen no GP da Inglaterra do ano passado, usou a expressão racista ‘neguinho’ para se referir ao piloto. A entrevista viralizou recentemente e chocou toda a comunidade internacional.
Por conta disso, Fórmula 1FIA e Mercedes expediram comunicados em solidariedade a Hamilton. O próprio heptacampeão se manifestou, bem como Sebastian Vettel, outros pilotos e ex-pilotos e organizações. A Fórmula 1 estuda banir Piquet do paddock para sempre, enquanto o Clube dos Pilotos Britânicos – dono de Silverstone – suspendeu a inscrição do brasileiro. Piquet chegou a se desculpar, mas empurrou a culpa para uma suposta tradução equivocada – claro, em entrevista à imprensa que não fala português.
▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!
LEIA MAIS
F1 e Mercedes condenam uso de termo racista por Nelson Piquet para se referir a Hamilton
Hamilton responde fala racista de Nelson Piquet: “Mentalidades arcaicas têm de mudar”
Russell manifesta apoio a Hamilton após fala racista de Piquet: “Inaceitável”
Equipes da F1 se unem em repúdio a termo racista usado contra Hamilton
Mundo do esporte se une em apoio a Hamilton após fala racista de Piquet
Leclerc presta apoio a Hamilton após falas racistas de Piquet: “Não deve ser tolerado”

Ocon defende Hamilton após fala racista de Piquet: “Fez muito dentro e fora das pistas”
Pilotos da F1 saem em defesa de Hamilton após fala racista de Piquet viralizar
Piquet pede desculpa a Hamilton, mas alega “tradução incorreta” de termo racista
F1 estuda banir Piquet do paddock para sempre após uso de termo racista

Clube dos Pilotos Britânicos suspende filiação de Piquet após racismo contra Hamilton
Vettel vê “abuso” em fala racista de Piquet e dispara: “Temos que erradicar isso”
+ Verstappen diz que Piquet errou nas palavras, mas sai em defesa: “Ele não é racista”
+ Alonso condena caso de racismo e diz que Fórmula 1 “precisa se afastar” de Piquet
+ Por que Red Bull evitou declaração pública de apoio a Hamilton em racismo de Piquet
+ Russell cobra ação e diz que F1 “precisa fazer mais” para combater racismo

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

source

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.