STJ obriga Cruzeiro a pagar multa de R$ 30 mil por cânticos homofóbicos em partida – Eu, Rio!

Foto: Divulgação STJ
O Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol realizou nesta sexta-feira (24), audiência para homologar a Transação Disciplinar acordada entre Cruzeiro e Procuradoria da Justiça Desportiva no processo por cânticos homofóbicos entoados na partida contra o Grêmio, no dia 8 de maio, no Independência, pela 6ª rodada da Série B do Brasileiro. A iniciativa proposta pela Procuradoria prevê pagamento de multa de R$ 30 mil do clube mineiro, sendo R$ 15 mil em medida de interesse social e R$ 15 mil destinado à CBF, além de ações obrigatórias de conscientização contra a homofobia.

O Cruzeiro deverá adotar ainda outras medidas de caráter pedagógico e educativo, como:
Braçadeira de capitão nas cores do arco-íris; Bandeirinhas de escanteio nas cores do arco-íris; Postagens nas redes sociais (cartilha educativa) de combate a LGBTfobia; Publicação especial no site oficial sobre o tema e no dia do “Orgulho LGBT” – 28 de junho; Reunião com as torcidas organizadas do clube, para realizar um trabalho de conscientização sobre cânticos, com assinatura de ata e posterior divulgação.
Em audiência, o auditor Maurício Neves Fonseca acrescentou mais uma medida em que o Cruzeiro, quando mandante das partidas na Série B, deverá exibir campanha protagonizada por um jogador ou jogadora da equipe no telão do estádio antes do início das partidas e nos intervalos, contendo mensagens de conscientização contra a discriminação e intolerância de qualquer natureza, a fim de que os seus torcedores não prejudiquem a sua equipe.
“Primeira vez que o STJD faz uma audiência de Transação e exatamente devido o assunto de grande importância e muito debatido hoje pela sociedade civil. Precisamos tomar atitudes enérgicas e pedagógicas objetivando plantar a semente de alguma atitude real contra qualquer tipo de preconceito descrito no artigo 243-G”, afirma o auditor.
A audiência contou com a presença de representantes do Grupo Arco-Íris LBGTI+, que atua em defesa dos direitos humanos no Brasil e luta pelo direito de participação em audiências no STJD há 5 anos. “O público LGBTI+ também gosta de futebol e torce pelo seu time. A decisão de hoje vai além de multas, trabalha na perspectiva de medida pedagógica”, afirma Claudio Nascimento, presidente do Grupo Arco-Íris.
O cumprimento da Transação Disciplinar deverá ter início em até 30 dias a partir da homologação.
Richarlyson assume ser bissexual
O ex-jogador e atual comentarista esportivo Richarlyson assumiu, nesta sexta-feira (24), ser bissexual, em uma participação no podcast “Nos armários dos vestuários”, do site do Globo Esporte, da TV Globo. Ele é o primeiro jogador ou ex-jogador da Série A do futebol brasileiro a assumir que já se relacionou com outros homens. Ele pediu que o assunto seja tratado com naturalidade.
“O podcast está muito legal, e a pauta é muito importante, que é a homofobia no futebol. Vamos naturalizar isso, deixar muito mais natural. E esquecer dessas coisas. Claro que é muito importante (o combate a) toda essa discriminação, seja ela qual for. Mas vamos naturalizar. E eu estou aqui muito mais para falar sobre o esporte, que é o mais importante porque é uma coisa inclusiva”, disse o ex-atleta, que é ídolo do São Paulo.
Torcidas organizadas do Vasco assinam Código de Contudo Ética contra a homofobia
As torcidas organizadas do clube Vasco da Gama assinaram nesta sexta-feira (24), o Código de Conduta Ética se comprometendo a adotar práticas contra a violência, assédio e discriminação nos estádios, incluindo evitar gritos preconceituosos. O documento foi elaborado pelos departamentos Jurídico e de Integridade do cruzmaltino e é um gesto que visa à luta contra a homofobia e a transfobia no futebol e na sociedade.

Para simbolizar o compromisso, a torcida utilizou seis bandeiras com o arco-íris na partida desta sexta-feira, contra o Operário-PR, em São Januário, pela Série B. Uma faixa com a frase “Respeito, Igualdade e Diversidade” também esteve presente.

Segundo pesquisa, setor de apólices de acidentes e doenças para pets deverá ter um aumento de mais de US$ 8 bilhões até 2025
Espaço é um centro de empreendedorismo feminino e empoderamento da mulher
Nos últimos cinco anos, o aeroporto identificou 304 ocorrências
© 2022 Eu, Rio! – Todos os direiros reservados .

source

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.