Autor de Sandman se enfurece com fãs e defende atriz da série, vítima de racismo – ePipoca.com.br

Esse conteúdo não pode ser exibido em seu navegador.
O escritor Neil Gaiman voltou a comentar sobre a série Sandman e, desta vez, falou sobre a personagem Morte, interpretada pela atriz inglesa Kirby Howell-Baptiste.
Acontece que muitos fãs estavam reclamando na internet pelo fato de Kirby ser uma mulher negra e não ter as características da personagem nos quadrinhos. Eles chegaram a dizer que ela não é a mulher “gamine, branca e gótica” que imaginavam.
Em entrevista à revista especializada Total Film, entretanto, o diretor defendeu a artista dizendo que ela foi a melhor atriz dentre as incontáveis que fizeram o teste, e que aqueles que estão reclamando por ela ser a Morte ficarão tão surpresos que se arrependerão de reclamar depois que assistirem.
“O que me deixou mais mal-humorado foi quando as pessoas no Twitter disseram: ‘Esta não é a Morte gamine, branca e gótica que eu tive na minha cabeça por todos esses anos, por que você está nos traindo?”
“Assista às 1.000 audições que tivemos para a Morte. Centenas de atrizes que vimos eram gamine, algumas tinham pele branca. Os quadrinhos estabelecem que os personagens se parecem com o que queremos que eles se pareçam. De qualquer forma, Kirby é incrível. E eu acho que as pessoas que estão reclamando disso vão deixar de reclamar quando a virem ser a Morte.”, afirmou o autor.
O autor Neil Gaiman conversou com a Total Filme Magazine e explicou por que a série do Sandman demorou tanto a acontecer.

Ele explicou que sua principal preocupação era com a qualidade do roteiro e que se preocupava que outras versões ruins forem feitas, já que, em sua concepção, esse é um dano irreparável posteriormente.
“Nem sempre tive esperança de que chegaríamos aqui, mas tinha fé que o importante era impedir que versões ruins fossem feitas. Uma vez que a versão ruim é feita, nunca consegue desfazer [o desastre].”
“Pode parecer bobagem, mas quando eu tinha 14 ou 15 anos, meu gibi favorito era Howard, o Pato. Steve Gerber, Gene Colan, Frank Brunner, com muita sátira, loucura, glória… Fiquei tão empolgado quando soube que George Lucas estava fazendo um filme [como produtor-executivo].”
“E então, Howard, o Super-Herói saiu. A partir daquele momento, esse personagem se tornou uma piada de mau gosto. Nunca quis que isso acontecesse com Sandman, e vi roteiros que fariam isso acontecer.”‎, explicou o criador.
O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.
Esse conteúdo não pode ser exibido em seu navegador.
Um Psicólogo que estuda Medicina, ensina inglês, toca piano, ama escrever e tem um gato. Atuo como redator especializado em assuntos da cultura pop como filmes, séries de TV e streaming, animes e variedades relacionadas.
Esse conteúdo não pode ser exibido em seu navegador.
Esse conteúdo não pode ser exibido em seu navegador.
Esse conteúdo não pode ser exibido em seu navegador.
Esse conteúdo não pode ser exibido em seu navegador.

source

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.