Vereadores dizem que não cassaram Renato Freitas por racismo. Veja o vídeo – Jornal Plural Curitiba

Discussão de cassação de mandato de vereador negro levou à discussão sobre racismo em Curitiba
Na cassação de Renato Freitas na Câmara, muita gente acusou os vereadores de estarem agindo por racismo. Os responsáveis por tirar o mandato do petista juram que não foi assim, e Denian Couto (Pode) chegou a dizer que isso seria considerar que Curitiba em si é uma cidade racista. O que você pensa?
Como diria meu pai: “Falar até papagaio fala”, e dizer que Curitiba não é racista é pq é branco.
Um óbvio caso de racismo.
É.. AGORA SAÍRAM COM ESSA TAMBÉM. NEGRO NÃO PODE MAIS SER PUNIDO SER CASSADO SER CONDENADO VIROU TUDO ATO RACISTA.
A guria de Telêmaco Borba e o guri do Rio Grande do Sul não entendem do romantismo nazista que faz parte da história e atualidade de Curitiba. Esses daí não entendem o que é ir pra escola na 5a série e ter amiguinho coletando assinatura pra apoiar o Movimento é Sul é Meu País. O racismo mais doentio é quando o racista não consegue perceber seu racismo. De geração a geração o racismo vai passando como herança prezada. Daí reconhecer o racismo deles próprios é também reconhecer o racismo da mãe, do pai, da vovó e do vovô. E todo o mal que eles causaram pra tanta gente, em tantas ocasiões.
Ouvir de espancador de mulher a desculpa de que a cassação não foi por motivo de racismo é de doer.
nao so racista ,mas nazista tbem ,pq essa corja nazista lixo na volta pra o ninho do hitler ,volta para alemanha seu cretinos,
Evidentemente foi por Racismo, a questão de ter entrado na igreja serviu de pretexto desses vereadores e vereadoras racistas que tem na câmara de vereadores da “perfeita” Curitiba. Por situações muito pior como rachadinhas e desvio de dinheiro público vereadores,,/as brancos/as nunca foram cassados na câmara…o problema do Renato foi denunciar as maracutaias e não de ter entrado na igreja!
E muita hipocrisia desses vereadores que cassaram o Renato Freitas dizerem que não foi por racismo.
Escondem essa sanha racista porque sabem que é crime inafiançável!
O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *
Os comentários feitos em textos do Plural são moderados por pessoas, não robôs, e não são publicados imediatamente. Não publicamos comentários grosseiros, agressões, ofensas, acusações sem provas nem aqueles que promovem tratamentos sem comprovação científica.

Livro traz estudos dos últimos 20 anos que mostram que a capacidade cognitiva das aves pode se assemelhar a dos primatas
Redação Plural.jor.br
Existem situações em que a troca é obrigatória e, em outras, que depende da loja onde o produto foi comprado
Redação Plural.jor.br
Ranking do Taste Atlas é formado a partir do voto popular, sem nenhum critério técnico
Andrea Torrente
Desafio para os próximos anos é que normas se tornem mais abrangentes
Redação Plural.jor.br
Por causa do acidente, Daysi, de 30 anos, está impossibilitada de trabalhar
Aline Reis
Vários pontos do bairro que são cortados por rio e córrego apresentam problemas de infraestrutura
Aline Reis
Romance se passa num estado fictício dos EUA e conta a história de um descendente de escravizados, Tucker Caliban
Aline Reis
Ex-catador de recicláveis e hoje mecânico, Tanaka está no segundo mandato como presidente da associação do bairro
Aline Reis
Será que os seguranças também andam atrás das minas brancas nas lojas de cosméticos ou de roupa?
Nielly Vitória
O diabetes é uma das principais causas da amputação de membro inferior
Redação Plural.jor.br
Plural 2020. Todos os direitos reservados.

E vai continuar assim. Mas o nosso trabalho só existe porque ele é financiado por você, leitora e leitor, e por parceiros. Ajude o Plural a continuar independente. Apoie e assine por valores a partir de R$ 5 por mês.
Já é nosso assinante?
Faça seu login com email ou nome de usuário


Não é assinante?  Assine por valores a partir de R$ 5 por mês.
This will close in 20 seconds
O Plural é um jornal independente graças ao seu apoio. Assine e nos ajude a mantê-lo. Dispensar

source

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.