Loja denuncia discriminação com familiares durante a Feira na Rosenbaum – Correio Braziliense

Durante a primeira edição da Feira na Rosenbaum em Brasília, no último final de semana (11/06 e 12/06), familiares dos funcionários da loja Ben Dita Torta — que participava do evento — relataram ter sofrido atitudes discriminatórias. Em um vídeo publicado nas redes sociais, o sócio da loja diz que uma pessoa qua trabalhava na organização da feira fotografou e compartilhou imagens dos familiares deles com um aviso de cuidado pelas pessoas serem “destoantes” dos demais frequentadores.  
O caso ocorreu no sábado (11/6). Um dos sócios colaboradores do estabelecimento, identificado apenas como Ricardo, detalhou o ocorrido . Ele explica que familiares dos funcionários foram até a Feira, que estava sendo realizada no shopping Casa Park, para prestigiar o trabalho deles, no entanto, alguns deles foram fotografados — um deles negro —, e as fotos foram encaminhadas no grupo da Feira, sob um pedido de cuidado com eles porque “estavam destoando dos demais”. 
A pessoa que compartilhou as fotos fazia parte da organização da Feira. Após o ocorrido, a equipe da Ben Dita Torta comunicou a situação à administração da Feira, mas, segundo Ricardo, eles não tomaram “nenhuma atitude contundente”. 
Por isso, eles tomaram a decisão de deixar a Feira e registrar um boletim de ocorrência, tomando todas as medidas cabíveis. “Alguns valores para gente são impossíveis de serem inflexibilizados. Isso faz parte da nossa postura enquanto empresa e do que a acreditamos enquanto seres humanos e enquanto cidadãos. Essa é a nossa postura diante da sociedade e é o mínimo que tem que ser feito. Esse tipo de coisa é intolerável e a gente não vai se flexibilizar nesse aspecto”, afirma Ricardo no vídeo.
O Correio conseguiu contato com os familiares que sofreram a discriminação, mas eles decidiram não comentar o assunto para não atrapalhar o processo. No entanto, eles afirmam estar “muito abalados” com o caso.
O Casa Park, shopping onde o evento ocorreu, também se pronunciou e informou que “repudia todo tipo de discriminação e ofensa à dignidade da pessoa”. “O Casa Park é um shopping inclusivo que recebe a todas as pessoas igualmente sem fazer distinção de cor, gênero, etnia, origem e classe social. Esperamos que os fatos sejam devidamente esclarecidos”, completa a nota.
Em nota encaminhada à reportagem, a organização da Feira na Rosenbaum chama o episódio de triste e grave” e pede desculpas publicamente. “O pedido de desculpas foi feito de imediato, tão logo tomamos conhecimento do episódio, bem como a profissional envolvida no ocorrido foi prontamente advertida/afastada para melhor apuração dos fatos”, afirma o texto. “Seguimos abertas ao diálogo e engajadas em apurar o ocorrido, querendo avançar para que o olhar inclusivo e respeitoso seja sempre prioritário em nosso trabalho. Em tempo, destacamos que a Feira na Rosenbaum está disponível para as autoridades e colaborará com os procedimentos de apuração”, garantem também. (leia a íntegra da nota ao final da matéria).

Neste último sábado, dia 11 de junho, aconteceu um episódio muito triste e grave e gostaríamos publicamente de pedir desculpas. Vivenciamos um ato discriminatório praticado por um dos profissionais da Feira na Rosenbaum, errando ao alertar outros colaboradores sobre a presença de visitantes que foram prestigiar nosso evento. O pedido de desculpas foi feito de imediato, tão logo tomamos conhecimento do episódio, bem como a profissional envolvida no ocorrido foi prontamente advertida/afastada para melhor apuração dos fatos. 
Comprometidas em olhar para este episódio com empatia e visando transformar as nossas práticas, estamos iniciando a elaboração de um código de ética endereçado aos colaboradores que trabalham na Feira na Rosenbaum e também a estruturação de um processo interno de formação e treinamentos com foco em políticas afirmativas de inclusão social para que atitudes como esta não se repitam – em qualquer lugar, em qualquer espaço e com qualquer pessoa.

Em nome de toda a Feira, pedimos mais uma vez desculpas e afirmamos que não toleramos qualquer preconceito ou discriminação, de qualquer natureza. Seguimos abertas ao diálogo e engajadas em apurar o ocorrido, querendo avançar para que o olhar inclusivo e respeitoso seja sempre prioritário em nosso trabalho. Em tempo, destacamos que a Feira na Rosenbaum está disponível para as autoridades e colaborará com os procedimentos de apuração.

Digite seu endereço de e-mail para acompanhar as notícias diárias do Correio Braziliense.

source

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.