Blogueira de MG perde patrocínio após episódio de racismo e xenofobia – Metrópoles


13/06/2022 12:24,atualizado 13/06/2022 12:26
Uma influenciadora digital mineira virou alvo de críticas após comentários preconceituosos durante viagem à Turquia. Em determinado momento de um vídeo, Maria Gasques se refere a mulheres como “baianas assalariadas e gordas”.
A fala foi considerada racista, gordofóbica e xenofóbica por uma marca de roupas, que disse que não contará mais com a divulgação da influenciadora.
Para ler a matéria completa acesse o site BHAZ, parceiro do Metrópoles.
Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.
 
O Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia ainda cobrou de autoridades punição “exemplar” para os culpados do crime contra Dom e Bruno
Os rumores de que a estrela de Euphoria, da HBO Max, estaria grávida começaram após vídeos de pegadinhas no TikTok
O jogador quer deixar o Catar, onde joga atualmente. Meio-campista colombiano não atua desde março
As imagens mostram pela primeira vez a nova diretora Trunchbull, vivida por Emma Thompson
A apresentadora da Band afirmou que, mesmo sendo substituta de Braga, ainda não conheceu a veterana pessoalmente
Todos os direitos reservados

source

Cobertura eleitoral terá dossiês sobre bancada ruralista e governo Bolsonaro – Combate Racismo Ambiental

De Olho nos Ruralistas amplia equipe durante as eleições 2022 para esmiuçar políticas agrárias e ambientais dos últimos anos, as candidaturas do agronegócio e o funcionamento da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA)
Por Alceu Luís Castilho, em De Olho nos Ruralistas
As eleições de 2022 são plebiscitárias. O Brasil decidirá se quer manter um presidente fascista, fiador de genocídios, ou apoiar candidaturas do campo democrático. Em paralelo a isso, o país tem as eleições estaduais, com menor visibilidade, e a renovação do Congresso. Que Câmara e Senado teremos nos próximos anos? E quais as consequências disso para o campo e as florestas, para a Amazônia, os indígenas, camponeses e quilombolas? E para o prato na mesa de cada brasileiro?
O desaparecimento do indigenista Bruno Araújo Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips ilustra os limites últimos de um modelo destruidor, potencializado por Jair Bolsonaro. O amparo do Centrão ao presidente da República coincide, em boa parte, com o poder da bancada ruralista. Os líderes de um e outro bloco costumam ser os mesmos. Como observatório especializado em questão agrária, De Olho nos Ruralistas fará até o fim do ano uma dedicação especial ao tema.
Confira aqui vídeo sobre essa cobertura:
Que Brasil emergirá após outubro? Como é esse país que volta ao Mapa da Fome? Qual o papel do agronegócio no governo atual e qual o papel do Congresso — e de seus principais líderes — no que acabou ficando conhecido como “boiada”? A “boiada” defendida pelo então ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, em uma reunião ministerial, a destruição de leis socioambientais, tem uma face parlamentar e tem líderes ruralistas entre seus artífices. Antes deles, seus financiadores.
As políticas públicas que serão feitas a partir de 2023 têm alguma chance de não serem implosivas, caso Bolsonaro não seja reeleito. E este observatório cumprirá seu papel de ajudar a mostrar (seja qual for o presidente) em que pé estão determinadas políticas em nosso campo temático: a vida dos povos do campo, a sobrevivência dos biomas, a alimentação saudável, determinadas engrenagens que compõem a identidade deste nosso país continental.
Para isso publicaremos dossiês em português e inglês, visando o público internacional. Multiplicaremos as reportagens e os vídeos, com uma equipe ampliada. O jornalista Gilberto Nascimento, autor de “O Reino” (Companhia das Letras), está pilotando uma equipe de dez repórteres, fora colaboradores, entre eles o cartunista Aroeira. O coordenador de projetos do De Olho, Bruno Stankevicius Bassi, acumula também a função de coordenar uma equipe de mais quatro pesquisadores, integrados à apuração jornalística.
Em paralelo à produção de conhecimento, o observatório subirá ao ar uma campanha institucional por um Congresso socioambiental. Por uma Câmara com povos do campo, um Senado com defensores da agroecologia e do ambiente. Por Assembleias Legislativas com camponeses e indígenas, a pressionar governadores por políticas agrárias inclusivas, nas quais o combate à fome seja uma prioridade e a alimentação saudável seja um objetivo cotidiano.
Para isso serão divulgadas peças nas redes sociais (como essa ao lado), vinhetas e vídeos que reforcem a necessidade de eleição de uma bancada alternativa, contra-hegemônica, que faça frente à bancada ruralista e ao Centrão. Esses são os oligarcas de sempre, os atores interessados em perpetuar o Brasil como pasto do mundo, um palco de commodities historicamente associado à destruição histórica de seus biomas e à violência no campo — essa que expulsa camponeses, extingue etnias e ignora os quilombolas.
A equipe de vídeo, coordenada pela documentarista Laura Faerman, acompanhará os repórteres em algumas viagens pelo país, visando também a ampliação do núcleo audiovisual do projeto. De Olho nos Ruralistas se consolida como centro de pesquisas, além de um veículo jornalístico, e os documentários se desenham como um dos campos de expressão decisivos para que mais brasileiros entendam melhor quem atenta contra as riquezas do país e lucra com as desigualdades.
A luta por um país sem miséria e com justiça social passa pela valorização da imprensa independente — aquela que não tem compromisso com os financiadores da boiada — e pela multiplicação de observatórios, em projetos de comunicação que façam a ponte entre as pesquisas acadêmicas e o noticiário, entre estudos feitos por governos e organizações não governamentais e o público das redes sociais. Observar o agronegócio e a questão agrária no Brasil significa também mostrar outros países possíveis, para além das monoculturas, essas violências.
O leitor pode colaborar com o projeto integrando nossa carteira de assinantes, aqui.



document.getElementById( “ak_js_1” ).setAttribute( “value”, ( new Date() ).getTime() );

source

Discriminação, assédio sexual e moral na multinacional Farfetch – Esquerda

Discriminação, assédio sexual e moral na multinacional Farfetch  Esquerda
source

Em visita à BA, ministra de Portugal fala sobre luta contra a xenofobia: 'É o 1º país europeu a ter um plano de combate à discriminação' – iBahia


Lucas Sales
15/06/2022 às 6h00
A ministra da Presidência de Portugal, Mariana Vieira da Silva, de 44 anos, visitou o Brasil na última e semana e escolheu a Bahia como última parada da agenda. A segunda pessoa mais importante do país lusitano se reuniu com a vice-prefeita da capital baiana, Ana Paula Matos, para apresentar e discutir a elaboração de projetos sociais e de combate à pobreza em Salvador.
“Logo no ano em que se assinala os 200 anos da independência do Brasil, eu estou aqui para comemorar o 10 de junho, dia de Portugal, do Luís de Camões e das comunidades portuguesas e abordar assuntos importantes com o Brasil”, disse a Ministra em entrevista ao iBahia.
Sob a liderança da ministra, Portugal lançou a Estratégia Nacional de Combate à Pobreza 2021-2030, um instrumento que visa concretizar uma abordagem multidimensional e transversal de articulação das políticas públicas tendo em vista a erradicação da pobreza.
A estratégia portuguesa apresentada na reunião tem entre os objetivos a redução da taxa de pobreza para 10% da população, o que significa retirar 660 mil pessoas dessa situação até 2030.
A meta do governo português é de reduzir para metade a pobreza das crianças, o que significa retirar 170 mil crianças desta condição durante o mesmo período de tempo. Salvador planeja adotar a mesma estratégia do país Lusitano, mas ainda não há uma previsão de quando isso irá ocorrer.
Ao iBahia, ela também falou sobre assuntos relacionados à xenofobia contra brasileiros no país europeu, política e pandemia da Covid-19. Confira abaixo:
Imigração e xenofobia
O movimento atual de migração de brasileiros para Portugal começou em 2014, quando as condições econômicas do Brasil voltaram a piorar e se intensificou a partir de 2017. Nos últimos quatro anos, o número de brasileiros residindo no país Lusitano registrou um aumento – batendo recorde em 2020.
No fim do ano passado, aconteceu uma nova onda de imigração ao país europeu após as fronteiras reabrirem. Dentro deste cenário, de acordo com informações da Comissão para a Igualdade e contra a Discriminação Racial (CICDR) – órgão ligado ao governo português -, denúncias de casos de xenofobia contra brasileiros em Portugal aumentaram 433% desde 2017.
Naquele ano, a comunidade imigrante do Brasil tinha voltado a crescer. Em 2020, foram registrados 96 queixas nas quais a origem da discriminação foi a nacionalidade brasileira.
“Nós sabemos que a discriminação existe e é por isso que Portugal tem um plano contra a xenofobia e o racismo também. É o primeiro país europeu a ter um plano de combate à discriminação. Aprovamos o projeto faz pouco mais de 1 ano e isso tem a intenção de superar essas dificuldades, que é claro que existem, não dizemos que não“, pontou a Ministra.
Atualmente, residem em Portugal ao menos 214.500 cidadãos brasileiros, de acordo com números de novembro do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF). O dado, porém, exclui aqueles em situação irregular e os que também possuem cidadania portuguesa ou de outro país europeu.
Sinal de alerta à Covid-19
Assim como no Brasil, os casos da Covid-19 em Portugal aumentaram. Isso fez com que o governo do país Lusitano acendesse “a luz vermelha”, mesmo alcançando os 90% de taxa de vacinação. Nesse contexto, até o dia 30 de junho, o governo de Portugal segue em situação de alerta por causa da Covid-19.
“Nós temos procurado que todo o cidadão (imigrante), mesmo que não tenha a sua situação regularizada, tenha acesso à vacinação da Covid e à educação pública quando necessária”, relata a ministra.
“Temos acompanhando a subida dos casos, mas também sabendo que o número hospitalizados é mais baixo do que foi no ano passado. Atualmente estamos vacinando as pessoas com mais de 80 anos com a quarta dose. E, logo em breve, vacinaremos as pessoas com mais de 65 anos. Com esse nível de vacinação podemos ter uma vida normal, com as precauções necessárias”, pontua ela.
Atual relação com governo Bolsonaro
O governo do presidente Jair Bolsonaro teve início em 1º de janeiro de 2019. Quando questionada sobre como o laço existente entre o atual governo português com o brasileiro, ela destacou que existe a proximidade entre os dois e que é necessária essa boa relação para ambos os povos.
“Os laços entre Brasil e Portugal são profundos e atravessam as dimensões políticas, históricas, culturais e também econômicas. São povos que estão ligados por sua história e pelos 900 mil portugueses que vivem no Brasil e também pelos muitos brasileiros que vem até Portugal, e que são a maior população imigrante que vem até o nosso país”, disse.
Por isso que é necessário que os dois países tenham essa proximidade tanto de um lado quanto do outro do oceano. Brasil e Portugal têm uma proximidade porque é necessária essa boa relação entre os povos. Sempre é uma atuação muito próxima. Os dois países são irmãos”, completou.
Quando questionada sobre o que ela espera sobre da eleição em 2022, que será realizada em outubro, a Ministra destacou que a democracia tem que vencer. “Sempre temos que olhar com a dimensão além da política. O povo que escolha seus líderes“, afirma.
Sobre a dívida histórica entre Portugal e o Brasil, a ministra simplifica o passado exploratório e opressor e defende que “diálogos francos sobre o assunto são úteis”.
“Evidente que existe um debate sobre isso. É nossa história, somos como um e torço para que esses debates aconteçam. Devemos sempre debater e dialogar em torno desta história. Não devemos olhar para o passado com os olhos do presente. Devemos sempre ter a capacidade de fazer um diálogo entre todos“, disse.
Leia mais sobre Salvador em iBahia.com e siga o Portal no Google Notícias
Mulher é presa dois anos após matar outra durante operação contra o marido na Bahia
Empreendedorismo: Inscrição para a jornada digital gratuita é prorrogada até sexta (17)
Campeonato de quadrilhas volta a acontecer no Subúrbio Ferroviário nesta quinta-feira (16)
Universidade Federal do Recôncavo Baiano oferta 66 vagas de graduação para indígenas e quilombolas
Suspeito alvo de operação é preso com 3 convidados durante festa de aniversário na Bahia
Movimento de saída de Salvador é tranquilo na BR-324 e ferry nesta véspera de feriado
Bruno Capinan busca na história da escravidão uma reconexão com a Bahia
Projeto disponibiliza 80 vagas em curso gratuito para formação de designer de moda em Salvador
Jovem come camarão, tem reação alérgica e fica com rosto desfigurado; veja vídeo
Mulher bate carro em caminhão parado em canteiro e morre na BR-324, em Simões Filho
Salvador
Campeonato de quadrilhas volta a acontecer no Subúrbio Ferroviário nesta quinta-feira (16)
Salvador
Movimento de saída de Salvador é tranquilo na BR-324 e ferry nesta véspera de feriado
Salvador
Vacinações contra gripe, sarampo e Covid-19 serão suspensas no feriado prolongado de Corpus Christi em Salvador
Salvador
Inscrições para vestibular da Uneb acabam na quinta-feira (16)
Salvador
Homem é socorrido após queda de quatro metros na Avenida ACM
Siga nossa página nas redes sociais abaixo.
© Copyright 2000 – 2022 Bahia Eventos Ltda – Todos os direitos reservados

source

Solange Couto: 'Sofri racismo de alguém da mesma cor' – UOL

Colaboração para Splash
13/06/2022 23h27
A atriz Solange Couto, de 64 anos, relatou um caso de racismo de que foi vítima dentro de um banco. Em entrevista ao podcast “Papagaio Falante”, ela deu detalhes do episódio e contou que o agressor também era negro.
“Já presenciei coisas muito feias dos iguais. Eu fui vítima de racismo, pela primeira vez na minha vida, de um igual. De uma pessoa da mesma cor”, afirmou ela aos apresentadores da atração, o humorista Sérgio Mallandro e o ator Renato Rabelo.

“Era um banco em Vila Isabel, onde eu tinha conta há uns dois ou três anos, e o gerente era super meu amigo. Fiquei uns dois meses sem ir à agência e um dia fui lá confirmar se tinha entrado um pagamento”, recordou Solange.
Ao procurar pelo gerente conhecido, ela se deparou com o substituto dele no local, um rapaz negro. “Falei: ‘cadê o Pesino?’ O cara [novo gerente] olhou na minha cara, me olhou até o pé, voltou o olho para a minha cara [e perguntou:] ‘por quê? Tu é pega dele?’ Oi? Falei assim: ‘não entendi, o que é pega?'”, narrou, indignada.
“Ele insinuou, com todas as letras, que eu era uma ‘comida’ do gerente [anterior]. Aí falei para ele: ‘não, querido, eu sou cliente, e por sua causa eu vou tirar minha conta dessa agência, não quero saber de conversa com você’. Fui embora e tirei a minha conta de lá”, concluiu Solange.
ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Por favor, tente novamente mais tarde.

Não é possivel enviar novos comentários.
Apenas assinantes podem ler e comentar
Ainda não é assinante? .
Se você já é assinante do UOL, .
O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

source

Google afasta engenheiro que disse que inteligência artificial do grupo tem alma – Folha de Pernambuco

O Google afastou um de seus engenheiros recentemente, colocando-o em licença remunerada, depois de desmentir sua alegação de que a inteligência artificial da companhia é senciente, ou seja, capaz de sentir sensações e sentimentos de forma consciente, trazendo à tona mais uma briga sobre a tecnologia mais avançada da empresa.
Blake Lemoine, engenheiro de software sênior em Inteligência Artifical (IA) Responsável do Google, disse em uma entrevista que foi afastado na última segunda-feira, depois de o departamento de recursos humanos da empresa afirmar que ele violou a política de confidencialidade da gigante de buscas.
Ele vinha discutindo com outros engenheiros da empresa alegando que a inteligência artificial do Google tinha “alma”.
Um dia antes de sua suspensão, contou Lemoine, ele entregou documentos ao gabinete de um senador dos Estados Unidos, alegando que eles forneciam evidências de que o Google e sua tecnologia estavam envolvidos em discriminação religiosa.
 
O Google, por sua vez, reforçou que seus sistemas conseguem imitar os movimentos de uma conversa e podiam divergir sobre diferentes tópicos, mas não tinham consciência.
“Nossa equipe – incluindo especialistas em ética e tecnólogos – revisou as preocupações de Blake de acordo com nossos princípios de IA e o informou que as evidências não apoiam suas alegações”, disse Brian Gabriel, porta-voz do Google, em comunicado.
Ele acrescenta: “Alguns na comunidade de IA mais ampla estão considerando a possibilidade de longo prazo da IA senciente ou geral, mas não faz sentido antropomorfizar (atribuir características humanas) os modelos de conversação de hoje, que não são sencientes”.

Durante meses, Lemoine discutiu com gerentes, executivos e com a área de recursos humanos do Google sobre sua surpreendente afirmação de que o Modelo de Linguagem para Aplicativos de Diálogo da empresa, ou LaMDA, a inteligência artificial em desenvolvimento pela empresa, tinha consciência e alma.
O Google diz que centenas de seus pesquisadores e engenheiros examinaram o LaMDA, uma ferramenta interna, e chegaram a uma conclusão diferente da de Lemoine. A maioria dos especialistas em IA acredita que o setor está muito longe da senciência da computação.
Alguns pesquisadores de Inteligência Artificial há muito fazem afirmações otimistas de que essas tecnologias logo atingirão a senciência, mas muitos outros são taxativos em descartar essas alegações.
“Se você usasse esses sistemas, nunca diria essas coisas”, disse Emaad Khwaja, pesquisador da Universidade da Califórnia, em Berkeley e em São Francisco, que está explorando tecnologias semelhantes.
Lemoine, um veterano militar que se descreveu como pastor, ex-presidiário e pesquisador de IA, disse a executivos do Google tão graduados quanto Kent Walker, presidente de Assuntos Globais da companhia, que acreditava que o LaMDA era uma criança de 7 ou 8 anos de idade.
Ele queria que a empresa buscasse o consentimento do programa de computador antes de realizar experimentos nele. Suas alegações foram baseadas em suas crenças religiosas, que afirmou serem discriminadas pelo departamento de recursos humanos da empresa.

source

Notícias da UFSC – Notícias da UFSC

 



A Administração Central da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) informa que, considerando o disposto na Portaria nº 5.407, de 13 de junho de 2022, do Ministério da Economia, a próxima sexta-feira, dia 17 de junho, foi incluída na lista de pontos facultativos para servidores federais. As unidades administrativas e acadêmicas terão expediente suspenso, sem prejuízo da prestação dos serviços considerados essenciais. A decisão altera a Portaria nº 14.817, de 20 de dezembro de 2021, que divulga os dias de feriados nacionais e estabelece os dias de ponto facultativo no ano de 2022. O dia 16 de junho, quinta-feira, feriado de Corpus Christi, já estava previsto como ponto facultativo.
O acesso ao refeitório do Restaurante Universitário (RU) do campus da Trindade será permitido exclusivamente com o cartão de acesso a partir de 15 de junho. Ou seja, não será mais permitido o acesso de alunos com o atestado de matrícula. Os usuários que possuem cartão que não esteja liberando a catraca deverão procurar a Secretaria do RU.  Continue a leitura >>.
A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) cancelou a testagem de Covid-19 em pessoas assintomáticas no Campus de Florianópolis prevista para ocorrer na quarta-feira, 15 de junho. Desde o início do mês, estudantes e servidores docentes e técnico-administrativos puderam voluntariamente realizar o teste do tipo Rt PCR, em estruturas instaladas no campus. Continue a leitura>>.
Gestão
Prodegesp publica edital para remoção professor do magisterio superior

O Departamento de Desenvolvimento de Pessoas (Prodegesp/UFSC) torna pública a abertura de inscrições, até o dia 15/06,  para remoção a pedido, a critério da Administração, de servidores da Carreira de Professor do Magistério Superior. Mais informações: acesse o Edital nº 086/2022/DDP ou o site da Prodegesp.
 
Ensino
Pós-Graduação em Engenharia Química abre inscrições para mestrado e doutorado

O Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química (PósENQ/UFSC) lançou na última sexta-feira, 10 de junho, o edital do Processo Seletivo 2022.III. São oferecidas 17 vagas para o mestrado e 17 vagas para o doutorado, associadas aos temas de estudo da Área de Concentração de Desenvolvimento de Processos Químicos e Biotecnológicos. O período de inscrições encerra-se em 10 de agosto de 2022. Mais informações na página da PósENQ.
Pesquisa
Pesquisa busca identificar desafios para tornar UFSC mais empreendedora e inovadora

Uma pesquisa conduzida pelo Departamento de Engenharia do Conhecimento da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) pretende entender quais são os desafios e problemas percebidos pelos alunos para que a instituição se torne mais empreendedora e inovadora. Continue a leitura >>.
Fapesc está com inscrições abertas para bolsas de desenvolvimento tecnológico e de inovação

A Fapesc está com inscrições abertas para 12 bolsas de desenvolvimento tecnológico e inovação dentro de órgãos do Governo do Estado. Podem participar profissionais com ensino superior completo e pós-graduação. As inscrições podem ser feitas em www.fapesc.sc.gov.br até 16 de junho. Continue a leitura >>.
Extensão
Abertas inscrições para grupos sobre planejamento de carreira e preparação para aposentadoria
O Laboratório de Informação e Orientação Profissional (LIOP): Profissão, Carreiras e Projetos de Vida, vinculado ao Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), está com inscrições abertas para atendimentos em grupo até dia 21 de junho. O laboratório oferece vagas para grupos de Planejamento de Carreira, Planejamento de Carreira com pós-graduandos e Preparação para Aposentadoria. O serviço é gratuito e aberto à comunidade. Serão quatro encontros ao longo do mês de julho em dias de semana previamente estipulados, com duração de no máximo duas horas. As inscrições são feitas neste formulário on-line. Mais informações pelo e-mail contatoliop@gmail.com ou pelo Instagram.
Cultura
Revista ‘Fora do Eixo’ lança sua 18° edição

A 18ª edição  da revista Fora do Eixo aborda o hedonismo, doutrina filosófica que centraliza a busca pelo prazer como objetivo final do ser humano. A revista é organizada por Luiz Queriquelli, Heronides Moura e Fábio Lopes da Silva, professores do Departamento de Língua e Literatura Vernáculas da Universidade Federal de Santa Catarina (DLLV/UFSC). Continue a leitura >>.
Egresso da UFSC lança livro sobre migrações infantis

O egresso do curso de Relações Internacionais da UFSC João Pina lança na próxima quarta-feira, 15 de junho, o romance A jornada de Fahim, uma história sobre migração infantil desacompanhada, coragem, altruísmo, família, travessia por mar e terra, acolhimento em diferentes países, perigos e xenofobia. O evento de lançamento ocorre na Sala Aroeira, no segundo andar do Centro de Cultura e Eventos, às 19h30. Na ocasião, o autor conduzirá um bate-papo sobre as migrações infantis. Continue a leitura >>.
20 anos de Bloomsday Floripa é celebrado em 15 de junho

Ulisses, do escritor irlandês James Joyce, gira em torno do personagem Leopold Bloom e se passa no dia 16 de junho de 1904. Todos os anos, nessa data, ocorrem pelo mundo homenagens ao livro e a seu protagonista. É o Bloomsday, ou Dia de Bloom. Em Florianópolis, o Bloomsday vem sendo comemorado desde 2002 por iniciativa de três professores do Centro de Comunicação e Expressão (CCE) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC): Clélia Mello, Dirce Waltrick do Amarante e Sérgio Medeiros. A edição deste ano celebra as duas décadas da celebração em Florianópolis e será realizada no dia 15 de junho, em formato remoto, pelo link http://meet.google.com/hmh-atby-wkf.  Continue a leitura >>.
Acompanhe outras notícias da UFSC
noticias.ufsc.br

UFSC na mídia
agecom.ufsc.br/clipping-ufsc

Siga a UFSC nas redes sociais
FacebookTwitterFacebook

Para receber nossos boletins, clique aqui.
Contatos com a produção deste informativo:
Coordenadoria de Comunicação Organizacional e Novas Mídias – Agecom
Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).
Campus Reitor João David Ferreira Lima. Trindade. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.
divulga@contato.ufsc.br / +55 (48) 3721-2824 / 3721-2825
Acesse nossa Política Editorial
Para deixar de receber nossos boletins, clique aqui.

 
Traduzindo Ciência
Vida UFSC
Podcast UFSC Ciência
Cientificamente Falando
Durante a Pandemia de Covid-19 na UFSC a maioria das Unidades Acadêmicas e Administrativas estão funcionando a distância.

Para falar com um setor específico, procure o site do setor, ou consulte a lista nesta página.

Ainda tem dificuldades?
Escreva para a Agência de Comunicação da UFSC.

A Agecom é o setor responsável pela atualização de notícias no site da UFSC.

Atendimento à Imprensa:
WhatsApp: (48) 3721-9602

source

Antônia Fontenelle critica Juliette após desabafo da cantora sobre xenofobia: “ela e sua mania de acusar todo mundo” – Portal Famosos Brasil

Antônia Fontenelle está envolvida em mais uma polêmica com Juliette. Após desabafo da cantora sobre xenofobia, que noticiamos no último final de semana, a youtuber gravou um vídeos criticando a cantora e afirmando que a ex-BBB usa do preconceito para “furar fila” nos projetos.
Em seus Stories, Fontenelle disse que Juliette criticou a neutralização de sotaque porque não estudou arte e não sabe que isso é algo comum no meio de dublagens. Ela ainda enfatiza, várias vezes, que a campeã do BBB 21 “insiste em ser atriz, cantora e sei lá o que, sem estudar“. “Te manca, vai estudar e para de ficar acusando as pessoas de xenofobia“, comentou.
>>> Juliette revela situação complicada em estúdio de dublagem e gera polêmica: “pediu para eu neutralizar meu sotaque”
Segundo Antônia, a crítica de Juliette nada mais é do que uma mania sua de acusar os outros de xenofobia. “Inclusive ela me arrumou um problema muito grande com essa palhaçada dela“, disse a youtuber sobre as acusações da cantora.
Confira:
Antônia Fontenelle sobre Juliette ter acusado produção de filme de xenofobia: “Ela insiste em ser atriz e cantora, sem estudar! Te manca, vai estudar…”pic.twitter.com/iugWOobDrI
>>> Esbanjando belos vocais, Juliette lança mais uma composição prórpia, “Solar”; ouça agora

>>> Curta o PFBR no Facebook

>>> Agora no @oficialpfbr

Carregar mais tweets

>>> Curta o PFBR no Facebook

>>> Agora no @oficialpfbr
Pagaria R$ 1500 em uma calça?

Jão causa polêmica com sua coleção de roupas inspiradas na era “Pirata”. Muitos criticam o fato dos preços estarem altíssimos.

>>> http://mla.bs/3e7c3ad5

#Jão
QUANDO EU QUISER ENGAJAR, EU ENGAJO.

Hoje (30), completa 2 MESES que Beyoncé não realiza NENHUMA atualização em seu perfil do Instagram.

A cantora tem quase 260 MILHÕES de seguidores e segue 100% nem aí para o perfil na rede social.
Onlyfans para que?

Doja Cat usa look ousado, coloca bund para jogo e chama atenção da internet. Usariam?

>>> http://mla.bs/e2228e60

#DojaCat
ELA NÃO VEM MAIS!

Lily Allen e sua gravadora optaram por descartar seu novo álbum, “Ten Men”, evitando problemas judiciais com os nomes envolvidos.

>>> https://mla.bs/a30c8cfc

#LilyAllen
A ENERGIA DO SOL ☀️

Já fizeram o pré-save de “Solar”, novo single da @juliette que será lançado nesta quinta-feira (02)? Vale lembrar quem Juliette também e compositora da faixa.

PRE SAVE SOLAR

source

Brasileiro residente nos EUA é preso pela Interpol por racismo e homofobia – UOL Notícias

Colaboração para o UOL, de São Paulo
14/06/2022 16h13Atualizada em 14/06/2022 21h34
O goiano Thiago Mendes Cabral foi preso pela Interpol, nos Estados Unidos, no último domingo (12), após um pedido de prisão preventiva ser emitido pelas autoridades brasileiras. Segundo a Polícia Civil de Goiás, ele é suspeito de praticar crimes de racismo e homofobia contra cinco moradores de Quirinópolis, no sudoeste do estado.
Os ataques, de acordo com a delegada Camila Simões, aconteciam desde 2020, por meio de aplicativos de mensagens. Uma das vítimas é Nubyano do Nascimento Pereira, Secretário de Esportes de Quirinópolis, que já havia denunciado o agressor em 2021.

Em posicionamento enviado ao UOL, a delegada informou que “o pedido de prisão preventiva foi apresentado pela Polícia Civil de Quirinópolis para garantia da ordem pública, uma vez que o autor seguia praticando crimes de forma reiterada pelas redes sociais”.
Cinco vítimas registraram ocorrências entre os anos de 2020 e 2021, e as ofensas iam desde xingamentos pessoais, a agressões racistas e homofóbicas. Todas as mensagens e áudios foram anexados às investigações.
Camila Simões, delegada
Agora, de acordo com Camila, o autor vai responder pelos crimes de injúria, calúnia, difamação, ameaça e injúria qualificada pelo preconceito racial e homofóbico. “Todos com causa de aumento de pena por terem sido praticados na presença de várias pessoas e em um meio que facilita a propagação dessas ofensas”, explicou ela.
Tendo em vista que o caso ganhou notoriedade no Brasil e que uma das vítimas é o próprio Secretário de Esportes de Quirinópolis, Thiago teria, conforme relatado por Simões, zombado da Justiça Brasileira. “Ele acreditava ser inatingível somente pelo fato de residir no exterior, o que ainda servia de motivação para a prática dos crimes”, narrou Camila.
Após a prisão, um pedido de extradição foi enviado pelo Poder Judiciário Brasileiro para a Embaixada de Washington. Dessa forma, ainda de acordo com a delegada, o suspeito segue preso nos Estados Unidos, até que haja uma definição sobre a formulação.
Thiago Cabral vivia em Quirinópolis, mas se mudou para os Estados Unidos, onde adquiriu um green card, conforme narrado pela delegada. Ele, no entanto, não seria considerado um cidadão norte-americano.
O UOL ainda não conseguiu localizar a defesa de Thiago Cabral. O espaço segue aberto para eventuais posicionamentos.
Em entrevista ao UOL, Nubyano Nascimento Pereira, uma das vítimas de Thiago Cabral, lembrou das agressões que sofria diariamente. Segundo o Secretário de Esportes de Quirinópolis, tudo começou quando ele assumiu a pasta, no início de 2021.
Nubyano conta que, na época, tanto Thiago, quanto outros moradores da cidade começaram a fazer piadas sobre o novo secretário em grupos de WhatsApp. “Falavam que o futebol ia virar balé, que os meninos do nosso projeto iam virar todos veados porque um gay estava à frente do esporte. Mas ele empolgou, ele pesou a mão”, contou a vítima.
“As pessoas continuavam me adicionando nos grupos mesmo depois de eu sair. Eu tive que bloquear os contatos para não ser mais adicionado. E quando não dava para mandar por lá, ele [Thiago] me mandava mensagens pelo privado, ou até por outros números”, lembrou Nubyano. “E eu nunca o vi, a gente não se conhece pessoalmente.”
Depois das primeiras mensagens homofóbicas, o secretário se manteve em silêncio por algum tempo, até que as agressões começaram a preocupar sua família. “Um dia eu saí de casa e o meu telefone descarregou. Minha mãe não conseguiu falar comigo, e aí bateu um desespero, e ela achou que algo tinha acontecido. Foi aí que eu vi que as coisas estavam saindo do controle”, contou.
Segundo Nubyano, entretanto, as ofensas iam além da homofobia. Entre montagens do secretário com crianças e falsas acusações de pedofilia, Thiago também direcionava agressões racistas contra amigos da vítima que tentavam defendê-la.
Ele chamou meu amigo de macaco, de chimpanzé. […] Falava que, por eu ser homossexual, eu também sou pedófilo […] Ele insultou até a delegada daqui, por ela ser mulher, dizendo que ela nunca ia pegar ele, que nunca ia prender ele, por ele ser um cidadão americano.
Mais de um ano depois de sua denúncia, então, Nubyano recebeu a notícia da prisão de Thiago com surpresa. “Querendo ou não, dá uma tranquilidade. A gente não sabe se ele vai continuar preso ou não, mas acho que o primeiro passo foi dado”.
ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Por favor, tente novamente mais tarde.

Não é possivel enviar novos comentários.
Apenas assinantes podem ler e comentar
Ainda não é assinante? .
Se você já é assinante do UOL, .
O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, comentou nesta quarta-feira, 15, sobre o desaparecimento do…
O Brasil registrou 47.966 novos casos da covid-19 nesta terça-feira, 14. A média móvel de testes positivos, que…
O número de pessoas vacinadas com ao menos uma dose contra a covid-19 no Brasil chegou nesta terça-feira, 14, a…

source