Racismo: no futebol: Edenilson, do Inter, muda o nome para "Macaco" no Instagram em protesto – Brasil de Fato

Início
Direitos Humanos
O volante Edenilson, jogador do Internacional de Porto Alegre, mudou o próprio nome na rede social Instagram para "Macaco Edenilson Andrade dos Santos" nesta quarta-feira (8). O protesto aconteceu depois que o Instituto Geral de Perícias do Rio Grande do Sul (IGP-RS) divulgou laudo afirmando que não é possível identificar fala racista de Rafael Ramos, jogador do Corinthians, em confronto entre as equipes gaúcha e paulista pelo Campeonato Brasileiro no último dia 14 de maio.
:: Leia mais: Ao culpar atleta vítima de racismo, Brusque FC repete postura comum no futebol; relembre ::
Na ocasião, os dois jogadores trocaram empurrões durante o segundo tempo da partida. O volante do Inter ficou visivelmente incomodado e partiu para cima do jogador corintiano, que é português, e disse que o adversário o havia chamado de "macaco". A arbitragem ouviu os dois envolvidos, bem como outros jogadores, mas não interveio. 
Após a partida, um delegado ouviu os dois jogadores ainda no estádio. Ramos chegou a ser preso em flagrante, mas foi liberado após pagar fiança de R$ 10 mil. Foi aberto inquérito policial, e os vídeos do caso foram enviados ao IGP-RS para emissão de laudo para ser incorporado às investigações. 
:: Leia mais: Aranha e o preço de denunciar o racismo no futebol: “Paguei com a minha carreira”::
O laudo, entregue nesta quarta-feira (8), afirma que quatro vídeos foram recebidos pelo instituto para análise, mas apenas um foi utilizado, por ter melhor qualidade técnica. Segundo o documento, mesmo com a leitura labial realizada não é possível afirmar com certeza o que foi dito pelo jogador português.

Jogador incluiu a palavra "Macaco" junto ao próprio nome no Instagram / Reprodução/Instagram
Revoltado com a decisão, Edenilson alterou o próprio nome na rede social, incluindo a palavra "Macaco". Além disso, no único post disponível na conta do jogador no momento, um "story" (publicação que é automaticamente apagada após 24 horas), postou uma foto fazendo o gesto do punho fechado na comemoração de um gol.
"Não iriam nos calar???? Já nos calaram. Se ofendidos aceitem, engulam a seco. Finjam que não escutaram, é uma luta desleal, é uma luta INCONCLUSIVA!!!!!", escreveu, em referência ao laudo divulgado pelo IGP.
O Internacional, clube de Edenilson, manifestou apoio ao jogador. Em postagem no Twitter, o clube disse que é preciso oferecer suporte a quem tem a coragem de enfrentar o racismo, e informou que segue acompanhando o caso. As investigações continuam.
Nota oficial – apoio a Edenilson na denúncia de racismo.#ClubeDoPovo ✊🏿 pic.twitter.com/FacowR9hVD
Edição: Thalita Pires
Quem Somos
Parceiros
Publicidade
Contato
Newsletters
Política de Privacidade
Redes sociais:
Fale Conosco
Todos os conteúdos de produção exclusiva e de autoria editorial do Brasil de Fato podem ser reproduzidos, desde que não sejam alterados e que se deem os devidos créditos.

source

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.