Eliana usa as redes sociais para falar sobre 'etarismo', a discriminação baseada na idade – CARAS Brasil

Sensata, Eliana Michaelichen conversa com os internautas sobre 'etarismo' e enaltece a vida
CARAS Digital Publicado em 07/06/2022, às 16h37
Eliana (48) está acostumada a conversar com os seguidores sobre os mais diversos -e importantes- assuntos.
Nesta terça-feira, 07, não foi diferente.
A apresentadora decidiu gravar um vídeo e fazer um textinho para conscientizar as pessoas sobre o ‘etarismo’, ou seja, a discriminação baseada na idade.
Filho do ator Jack Wagner, da série Quando Chama o Coração, é encontrado morto em Los Angeles
Gloria Pires curte pré-estreia de seu novo filme na companhia de familiares e amigos: ”Não poderia ter sido mais emocionante!”
Em seu Instagram, ela publicou um registro expondo quatro exemplos de frases etaristas que devem ser evitadas.
“Pra quem ainda não conhece, ‘etarismo’ é quando uma pessoa julga, zomba ou duvida da capacidade de outra simplesmente por conta da sua idade”, começou na legenda. “Esse tipo de preconceito muitas vezes é tolerado no dia a dia devido à falta de informação que as pessoas possuem sobre ele”.
“É claro que, ao longo do tempo, é comum surgirem dificuldades na vida. Mas toda pessoa tem o direito de envelhecer sem precisar ouvir comentários maldosos! Ficar mais velha significa se tornar mais madura, sábia e segura. E isso é lindo!”, afirmou a mãe de Arthur (10) e Manuela (4).
“Então… Vamos focar nos discursos que elevam a autoestima? Lembrando que todo mundo vai envelhecer um dia. Quem não envelhece morre cedo. Viva a vida!”, aconselhou ao final.
Uma publicação compartilhada por Eliana Michaelichen (@eliana)
Arrasou!
Eliana surpreende ao surgir usando vestido colado e recortado: ”Que gata”
Que amor!
Eliana encanta com fotos inéditas de sua família
GRUPO PERFIL – Argentina, Brasil, Uruguai, Chile, Estados Unidos, Portugal e Índia
AnaMaria | Aventuras na História | CARAS | CARAS Creators | Cinebuzz | Contigo | Máxima | Perfil Brasil | Recreio | Sportbuzz
Rede de sites parceiros:
Atrevida | BonsFluidos | Holywood Forever | MaisNovela | Manequim | Márcia Piovesan | MinhaNovela | Mix Brasil | Rolling Stone Brasil | Tititi | Viva Saúde
PERFIL Brasil
Av. Eusébio Matoso, 1.375 5º andar – 05423-905 | São Paulo, SP
Anuncie no Grupo Perfil
+55 (11) 2197-2000 ou comercialon@caras.com.br
Clique aqui e conheça nosso Mídia Kit
Copyright Grupo Perfil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Perfil.com Ltda.

source

Edenilson depõe ao STJD e mantém versão de racismo cometido por Rafael Ramos – Correio do Povo

Meio-campista do Inter reafirma que o lateral-direito do Corinthians proferiu a palavra "macaco"
Edenilson garante que foi ofendido por Rafael Ramos
publicidade
Edenilson compareceu no TJD/SP (Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo), no final da manhã desta segunda-feira, para prestar depoimento sobre a acusação de racismo contra Rafael Ramos. O meio-campista do Inter mateve a versão inicial de que o lateral-direito do Corinthians cometeu ofensa racial ao proferir a palavra “macaco”.
“Detalhes do depoimento a gente preserva. Mas, em suma, ele manteve a posição de que já havia comunicado. Agora será produzida a prova pelo STJD, partiremos da imagem oficial da partida, imagem produzida para o VAR”, revelou Paulo Feuz, auditor do Pleno do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) que conduz o inquérito, em entrevista na Rádio Guaíba.
Com os depoimentos de Rafael Ramos e Edenilson tomados, Paulo Feuz dará prossseguimento às investigações e uma “perícia idônea” será contratada para analisar as imagens em que o camisa 8 colorado acusa o atleta corintiano de racismo: “Na competência desportiva, iremos dar seguimento e entender como proceder com a definição do caso. Iremos buscar uma perícia idônea, buscando justamente dar transparência para a sociedade.” A previsão de conclusão do inquérito é de, no mínimo, 30 dias.
Rafael Ramos pode ser enquadrado no artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que pune atos discriminatórios. A pena é de cinco a dez partidas afastado de campo, além de uma multa de até R$ 100 mil.

Veja Também

– Rafael Ramos depõe no STJD e reafirma que não cometeu racismo contra Edenilson, do Inter
– Rafael Ramos vai depor no STJD por suposto caso de racismo contra Edenílson
– Procuradoria do STJD pede inquérito sobre injúria racial denunciada por Edenílson
– Futebol precisa ser reestruturado para diminuir casos de racismo, diz Observatório da Discriminação

source

Lajeadense lança campanha contra o racismo no futebol – Grupo A Hora – Jornal A Hora

Terça-Feira7 de Junho de 2022
Golaço
Às vésperas de decidir sua classificação para o mata-mata da Divisão de Acesso, o Alviazul apresentou ação na manhã deste domingo (5), em suas páginas na rede social
Por Eduardo Dorneles
Publicado domingo,
05 de Junho de 2022 às 12:41
O Lajeadense pode confirmar neste domingo (5), a partir das 15h, a vaga no mata-mata na Divisão de Acesso. Basta uma vitória simples e um tropeço do Inter-SM – com empate ou derrota – contra o santa Cruz. Porém, o Alviazul já guardou um golaço ainda nesta manhã, quando divulgou a campanha “Somos Todos Iguais”, com o objetivo de conscientizar e combater os atos de racismo no futebol.
Segundo o material divulgado pelo clube, os atos racistas não podem mais ser tolerados dentro ou fora do campo. “Com o intuito de ampliar essa campanha e conscientizar à todos lançamos hoje nosso movimento Lajeadense contra o Racismo”, afirma a nota.
Confira o material divulgado pelo clube em uma rede social:
 
 
Uma publicação compartilhada por Clube Esportivo Lajeadense (@celajeadenseoficial)

A Rádio A Hora 102.9 transmite a partida. O Concentração abre às 14h com Henrique Pedersini. A Jornada Esportiva inicia às 14h45min com Luciano Silva na narração, Lisandro Lourenço nos comentários e Rodrigo Vedoy na reportagem. Após o jogo, a análise e as entrevistam seguem no Prorrogação.
Acompanhe nossas redes sociais: WhatsAppInstagram / Facebook
Compartilhe essa notícia
Ciclismo 07 de Junho de 2022
Ciclistas percorreram 72 quilômetros em trecho do interior. Atividade visa divulgar os atrativos turísticos
Ciclismo07 JUN08h45min
Continue lendo

Preparação para a Copa 06 de Junho de 2022
Partida foi realizada na manhã desta segunda-feira, 6, em Tóquio
Preparação para a Copa06 JUN10h19min
Continue lendo

Futebol amador 07 de Junho de 2022
Apenas Teutônia e Boqueirão do Leão tiveram rodada nesse fim de semana
Futebol amador 07 JUN08h30min
Continue lendo

Thiago Maurique
Rodrigo Martini
Elton de Andrade
Thiago Maurique
Rodrigo Martini
Thiago Maurique
Caroline Lima Silva
Bibiana Faleiro
Leila Franz
Fernando Weiss
Rodrigo Martini
Rodrigo Martini
Fernando Weiss
Cíntia Agostini
Thiago Maurique
51 3710.4200

source

STF arquiva inquérito de racismo contra deputado federal – Canal Ciências Criminais

Canal Ciências Criminais – Promovendo o Saber
– Publicidade –
– Publicidade –
O Supremo Tribunal Federal determinou o arquivamento do inquérito que investigava a suposta prática do crime de racismo cometido pelo Deputado Federal José Medeiros. A decisão foi proferida pelo Ministro Alexandre de Moraes.
– Publicidade –
O parlamentar havia sido denunciado pela Procuradoria-Geral da República após uma postagem em suas redes sociais. Segundo a PGR, o parlamentar chamou de “mulamba” uma mulher que defendeu a abertura de uma CPI para apurar a postura de políticos diante da pandemia da Covid-19 e, ao utilizar o termo em questão, que remonta à época da escravidão, o deputado teria incorrido no crime de racismo.
No entanto, a própria Procuradoria, ao se manifestar para o relator do inquérito, afirmou que não ficou comprovado que José Medeiros tenha agido com dolo. Eles ressaltaram que em depoimento à Polícia Federal foi esclarecido que a ofensa foi proferida no contexto de discussão política com outro parlamentar e que o termo não foi usado com teor racial, razão pela qual não se trata de crime de racismo, mas sim de injúria simples.
Diante da manifestação da PGR, o ministro Alexandre de Moraes arquivou o inquérito sob o fundamento de que  a titularidade privativa da ação penal pública é do Ministério Público, competindo a ele decidir pelo oferecimento de denúncia ou por solicitação de arquivamento do inquérito.
– Publicidade –
Leia também:
– Publicidade –
Agentes da PRF são afastados por morte de homem em viatura
Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?
Siga-nos no Facebook e no Instagram.
 
– Publicidade –
Post Anterior

Próximo Post

– Publicidade –
Mais populares
STJ: é válida entrada em domicílio de foragido da Justiça sem autorização judicial
STJ: para fixar pena, é irrelevante que réu esteja na posse direta da droga na apreensão
STJ: denúncia anônima rica em detalhes justifica invasão de domicílio
STJ: provável ato de venda de drogas justifica invasão de domicílio
STJ: atestado médico de advogado não basta para suspender prazo penal
STJ: depoimento policial não comprova habitualidade delitiva do réu
Polícia prende suspeito de furto em apartamento de Carlinhos…
Ex-funcionário escreve carta para tentar extorquir empresa
Investigação aponta que furto na casa de Carlinhos Maia foi…
• contato@canalcienciascriminais.com.br
• ISSN 2446-8150
Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais

source

Coluna Saúde da Mulher – Brazilian Times

Chegou o Classificado do Brazilian Times. Divulgue ou busque produtos e serviços agora mesmo!
Publicado em 6/06/2022 as 8:30pm
Coluna Saúde da Mulher
Juneteenth – Um Assunto Importante Para Discutirmos a Mesa
 
Em volta da Mesa é uma proposta para trazermos assuntos de extrema importância para a nossa saúde como todo, de forma a criar o hábito saudável de levantar questões pertinentes e relevantes tanto para nós mulheres, quanto para a sociedade ao qual fazemos parte. Iniciando essa rodada de Em Volta da Mesa vamos refletir sobre Juneteenth.
 
O mês de junho é marcado pela idenpendência dos negros americanos onde se celebra a “liberdade” e “emancipação” dos nossos brothers and sisters através de festivais, orações e principalmente do reconhecimdento da riqueza herdada e conquistada que ainda estão longe de serem chamadas de justa. A relevância desse assunto é tão importante para nós, principalmente pelo que temos visto nos últimos anos em relação ao aumento do números de crimes de ódio e ataques racistas por todas as partes, sempre pautado em motivos torpes. O descaramento dos envolvidos que ainda se defendem como se fosse possível justificar o que não tem razão que possa explicar atos de violência contra pessoas inocentes.
 
Esse assunto, ou seja, a discriminação racial, assim como qualquer espécie de ato discriminatório deve ser exterminado da nossa realidade atual e futura. É preciso que nós mulheres possamos nos juntar em volta da mesa para discutir questões raciais e como isso nos afeta como sociedade e o que podemos fazer em conjunto para combater esse mal.
 
Entendendo um pouco da história
 
Durante a guerra civil de 1863, o então presidente Abraham Lincoln determinou a Emancipation Proclamation, (Proclamação Emancipada) de mais de três milhões de escravos. A liberdade tão sonhada por muitos parecia ser o marco de uma nova era que garantiria justiça e igualdade para todos independente do tom de pele ou país de origem. No entanto, a realidade é que até hoje, mesmo depois de mais de um século ainda vivemos debaixo de muita opressão e de um mar de injustiça que insiste em perdurar e destruir o que somos, seres humanos.
 
Quando o presidente Abraham Lincoln declarou a independência dos escravos, foi determinado que apenas os negros residentes dos estados conhecidos como estados confederados, haviam recebido do “direito” de se tornam seres livres. O The Confederate States of America (CSA) fizeram parte de uma história quando 11 estados se uniram para criar uma república separatista que não era reconhecida nos Estados Unidos permanecendo assim por quase quatro anos, durante a guerra civil que foi um período sangrento e triste comum a todas as guerras.
 
Qual a relação do Juneteenth com a nossa história como imigrantes e mulheres que lutam e sofrem diariamente com o preconceito e discriminação?
 
Se pararmos para pensar o quanto somos afetadas pela violência que enche as páginas e domina os assuntos dos noticiários podemos perceber que o diálogo entre todas as partes envolvidas sempre foi a melhor saída para encontrar soluções para problemas que insistem em manchar a nossa história. Sim, os negros sofrem preconceitos em todas as esferas e circunstâncias e isso não tem se apresentado de uma forma melhor do que na época dos ativistas mais conhecidos que lutaram contra esse tipo de comportamento. Por isso que devemos levar esse assunto, não somente para conversarmos no seio da nossa família, mas também discutir no local de trabalho, escolas e igrejas. Se fazemos parte de um todo, chamado de sociedade que é composta por seres humanos, devemos reconhecer e tomar como responsabilidade para tratar desse assunto sempre que possível.
 
Como imigrantes também sofremos com o preconceito independente do tom da pele ou até mesmo da conta bancária. Basta abrir a boca ou parecer diferente que estamos sujeitas ao risco de sermos discriminadas. Nossos filhos e filhas precisam ter as mesmas oportunidades de qualquer outra pessoa, mas para isso precisamos nos conscientizar não só da nossa identidade mas também do nosso valor e responsabilidade civil.
 
Para quem acompanha a Coluna Saúde da Mulher sabe que recentemente tive a honra de lançar o meu segundo livro onde faço uma singela homenagem tanto a memória de minha avó quanto o legado de meu avô e ancestrais. Hoje sei que tenho o privilégio de viver em uma época onde já não corro riscos no mesmo nível que meus avós viveram, justamente devido à luta de tantos que se dedicaram para que eu pudesse ter a coragem de fazer tal afirmação. Mesmo assim,  ainda vivo com receio do que possa acontecer com meus filhos por não aparentarem aos que verdadeiramente desconhecem a razão ou a dor de ser rejeitado por causa da origem ou raça. Sim temo pelo meus filhos e por tantas outras pessoas que não sabem se vão voltar para casa com segurança e se vão ter o direito de passar pelas mesmas portas abertas como outras pessoas.
 
No livro Se Ela Estivesse Aqui, de minha autoria, descrevo as sequelas de alma provocadas pela discriminação sofrida pelo meu avô que foi descedente de escravo além de ser nordestino. Sabendo que possivelmente você leitora também conhece de perto alguém que sofreu do mesmo mal e que faça parte da sua ancestralidade, mesmo que distante, convido à você para se aprofundar no assunto sobre os efeitos da discriminação em todas as etapas da vida de alguém.
 
Somente através de mudança de mentalidade que poderemos alcançar a verdadeira justiça que une e transforma vidas levando assim maiores oportunidades para todos. Então, que tal você levar esse tema para mesa? Até a próxima!
 
 

source

Brasil ocupa 33º lugar em ranking de países seguros para turismo LGBTQIA+ – O POVO

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.
Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Leia Mais or Aceitar.
Um site especializado em análise de viagens elaborou um ranking para pessoas LGBTQIA+, considerando a segurança de diversos países para o turismo deste público. Na comparação, o Brasil ficou em 33º lugar.
O casal Asher e Lyric Fergusson acumula dezenas de destinos, e desde 2009 produz conteúdos sobre viagens. Em 2021, eles passaram a realizar um levantamento específico para o público LGBTQIA+, pesquisa que foi atualizada este ano.

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.
Ao todo, são 203 países, qualificados de acordo com dez categorias. As classificações abordam quesitos como proteção ou perseguição legal, considerando se relacionamentos homoafetivos são reconhecidos ou proibidos por lei; segurança para pessoas trans, que pesa a quantidade de assassinatos de indivíduos neste grupo e possibilidades de alterar o gênero em documentos; e uma pesquisa de opinião com moradores dos países.
Embora não tenha obtido a classificação máxima em apenas três aspectos (proteção a trabalhadores, defesa legal contra discriminação e pesquisa de opinião), o Brasil ficou longe do topo do ranking. Segundo os organizadores do estudo, o motivo foi a “violência amplamente documentada contra a população LGBTQIA+, especialmente pessoas trans”.
Como resultado, o Brasil pontuou menos que países como a Croácia, que não reconhece casamentos homoafetivos, e Equador, que não permite adoção por pessoas LGBTQIA+. Nações mais desenvolvidas, porém, como Japão (sem proteções legais contra discriminação) e Mônaco (onde a transição de gênero é proibida por lei), tiveram posições piores no ranking.

Com placar de -200, o pior país na lista é Brunei. Além de não ter nenhuma proteção legal para pessoas LGBTQIA+, o sultanato pune práticas homoafetivas com morte por apedrejamento. Diversas outras nações, como Nigéria, Catar e Líbano, também penalizam a existência de pessoas LGBTQIA+.
No outro extremo da lista, Canadá, Suécia, Holanda, Malta e Portugal tiveram mais de 350 pontos. Nestes locais as proteções para pessoas LGBTQIA+ são amplas, incluindo direito à adoção por casais homoafetivos, retificação de documentos para pessoas trans, e garantias constitucionais contra discriminação.

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Leia Mais or Aceitar.
Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.

source

Campo encharcado gera fúria que episódio de racismo não foi capaz de gerar – UOL Esporte

source

Idoso é preso por praticar Discriminação Racial, em Cassilândia – O Correio News

OcorreioNews –
Neste domingo (05/06) por volta das 10h50, durante atendimento de um situação de desinteligência, policiais militares de Cassilândia flagraram um idoso preferindo palavras discriminatórias contra uma mulher.
Uma guarnição policial militar foi solicitada a comparecer na rua Antônio Paulino, pois lá, um senhor estaria brigando com uma mulher. A guarnição foi até o local e se deparou com um senhor de 69 anos discutindo com duas mulheres. Foi perguntado as mesmas se teriam sido agredidas, sendo que ambas negaram. Após a presença da guarnição, o senhor saiu andando e dizendo que ia esfriar a cabeça.
Já por volta das 12h40 do mesmo dia, novamente a equipe policial militar foi solicitada a comparecer na residência, pois o senhor estava novamente discutindo com uma das mulheres. Quando a guarnição chegou ao local, o senhor continuava alterado sendo que em determinado o momento, o homem se dirigiu de maneira discriminatória a uma das mulheres presentes no local lhe chamando de “preta vagabunda”.
Diante do fato, foi dada voz de prisão ao autor e conduzido para a Delegacia de Polícia Civil e lavrado o Auto de Prisão em Flagrante por Praticar, Induzir ou Incitar a Discriminação ou Preconceito de Raça, Cor, Etnia, Religião ou Procedência Nacional.
 
*O Correio News, com informações da Assessoria de Comunicação da PM de Cassilândia (Walter Lacerda )
Notícia Anterior

Próxima Notícia

Acidente entre van e caminhão deixa 2 mortos e 15 em estado grave em MT
Mulher é presa por portar a arma de fogo utilizada para ameaçar esposa de amigo
Jovem é preso armado em Cassilândia e foragido da justiça tenta impedir ação da PM…
PM prende em flagrante homem espancar sua namorada em Cassilândia
Mais Lidas
2ª edição do Meu Bairro é Show em Costa Rica acontece dia 2…
Acidente entre van e caminhão deixa 2 mortos e 15 em estado…
Combustível: presidente propõe ressarcir estados em troca de…
Mais compartilhadas
2ª edição do Meu Bairro é Show em Costa Rica acontece dia 2…
CerradinhoBio anuncia abertura de novas vagas de trabalho
O Projeto “Câmara vai à Escola” alunos da Escola Municipal…
Destaque
Prefeito Cleverson prestigia a inauguração da nova Sede da…
Empresa de GO irá asfaltar a MS 316 entre Paraíso das Águas…
Valdecy recebe nesta segunda posse oficial como prefeito de…

source

Gattuso volta a ser assombrado por acusações de racismo: «Enlouquecemos todos?» – Record

Gattuso volta a ser assombrado por acusações de racismo: «Enlouquecemos todos?»  Record
source

Porto unânime em celebrar protocolo para igualdade e não discriminação – Notícias ao Minuto

CLASSIFICADOS AUTO
Monkeypox está a ser acompanhada "com prudência não excessiva"
São já 166 os casos de Monkeypox em Portugal
AO MINUTO: Mariupol pronta a enviar cereais; Rússia nega violência sexual
Moreira "tem razão". Jerónimo exorta Governo a "desatar cordões à bolsa"
Líder parlamentar Paula Santos 'sobe' à Comissão Política do PCP
"Covardia e crueldade". Ana Gomes chama "macho-facho-nazi" a Putin
Combustível caro e valorização do dólar dificultam reestruturação da TAP
Ministra atesta provisão de cereais mas admite preocupação com preços
Competitividade atingiu em 2020 a maior disparidade regional desde 2011
Empresário de Facundo Farías garante: "Ele prefere o FC Porto"
"Entrevista de Vieira? Desastrosa, vergonhosa e desestabilizadora"
Miccoli após sair da prisão: "Há 12 anos cometi um grande erro"
"Porque é que a gritaria é tão importante? Tinha muito a perder no BB"
Pedro Guedes: "Se eles me avisassem, tinha-me vindo embora do BB"
Pai de Anitta internado após ser operado. "Tudo aconteceu de repente"
Esteja atento a sinais de violência doméstica. Sabe quais poderão ser?
Presidente condecora Adriano Moreira com Grã-Cruz da Ordem de Camões
Incêndio na Charneca de Caparica mobiliza 96 operacionais
"Zelensky não deve ser pressionado a aceitar paz má", diz Boris Johnson
Sismo de magnitude 5,6 sentido em Gorontalo, na Indonésia
Dois mortos num tiroteio em supermercado na Alemanha
Elon Musk critica Bill Gates sobre alterações climáticas
Netflix partilha primeiro teaser de spinoff da 'Família Addams'
Carregador universal USB tipo C vai ser adotado em 2024 na União Europeia
'O diário de Anne Frank' abre temporada 2022/2023 do Teatro da Trindade
Obra da artista Joana Vasconcelos "Love in a Box" vai a leilão em Paris
Nuno Viegas é convidado em festival de arte na Escócia
Quatro signos que podem vir a ganhar muito dinheiro nos próximos dias
Tome nota: 10 novidades da Kiko para brilhar nos festivais de verão
A colaboração que todas esperávamos! Aqui está a cápsula Cantê X Tema
Borras de café melhoram eficiência energética dos edifícios
Atenção, vão ser atribuídas 24 habitações por sorteio em várias zonas
Euribor a seis meses positiva pela primeira vez desde novembro de 2015
Primeira imagem revelada do Polestar 3. Promete 600 km de autonomia
BMW Ultimate Experience: Um sonho concretizado por um M3
"Provavelmente já não irei ver o meu recorde ser batido em Le Mans"
6º Ano
consecutivo

Obrigado pela
sua confiança
© iStock
16:40 – 30/05/22 por Lusa
País Porto
À margem da reunião privada do executivo, Teresa Summavielle, que substituiu o vereador do BE, Sérgio Aires, destacou a importância de a cidade ter “finalmente” três planos em campos de ação “necessários”, nomeadamente, violência contra as mulheres, a igualdade e a comunidade LGBT+.
“Ficámos muito satisfeitos que estes planos vão avançar nestas três modalidades até porque neste momento não existe nenhum em vigor, o que nos preocupa”, disse a vereadora, salientando que o BE gostaria também de ver consolidada uma “avaliação” do anterior plano.
Já a vereadora da CDU, Ilda Figueiredo, disse ser preciso ver “em concreto” como é que o protocolo vai avançar, seja em “termos de plano, de execução e de técnicos com condições para trabalharem no terreno”.
Outra das preocupações da vereadora é que o protocolo “não fique circunscrito apenas à área dependente do executivo”, defendendo que o mesmo deve abranger “todo o universo municipal”, incluindo as empresas municipais.
Na proposta, aprovada por unanimidade, o vereador da Coesão Social da Câmara do Porto, Fernando Paulo, salienta que o município “pretende dar continuidade e ainda aprofundar o âmbito da intervenção na área da igualdade e não discriminação”. 
“As autarquias locais (…) devem assegurar a integração da perspetiva de género em todos os domínios de ação do município, designadamente através da adoção de planos municipais para a igualdade, assumindo um papel impulsionador enquanto agentes de desenvolvimento e entidades privilegiadas para a concretização de ações e medidas que permitam a territorialização, identificação e apropriação local dos objetivos da Estratégia Nacional para a Igualdade e a Não Discriminação 2018-2030 “Portugal + Igual”, salienta o vereador. 
Fernando Paulo observa ainda que compete à autarquia “colaborar no apoio a programas e projetos de interesse municipal, em parceria com entidades da administração central”.
No âmbito do Protocolo de Cooperação para a Igualdade e a Não Discriminação, é obrigação do município nomear dois conselheiros locais para a igualdade, um interno e outro externo. 
Ao mesmo tempo, o município terá de criar uma Equipa para a Igualdade na Vida Local (EIVL) e conceber, adotar e implementar um Plano Municipal para a Igualdade e Não Discriminação, alinhado com a estratégia nacional e respetivos planos de ação. 
O protocolo tem a duração de quatro anos e é renovado automaticamente por iguais e sucessivos períodos, “salvo se algumas das partes não pretender renová-lo”. 
Leia Também: FC Porto avança com processo em tribunal após declarações de Varandas
Destinos desde 39€, ida!
Promoção imperdível de última hora até dia 5 de junho!
Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.
Apple Store Download
Regras de conduta dos comentários
14.990€
39.900€
39.900€
39.900€
14.490€
14.740€
14.490€
Medvedev. "Odeio-os. Farei tudo para que eles desapareçam"
"Covardes". Diplomata russo sai de reunião da ONU após palavras de Michel
Sismo de magnitude 5.0 registado perto da ilha do Corvo
Amor. A idade é apenas um número para as pessoas destes signos
Três alimentos termogénicos que ajudam a queimar gordura ativamente
Fotógrafo divulga foto única de Lilibet Diana, a filha de Harry e Meghan
Shakira tentou reatar com Gerard Piqué. Novos detalhes sobre a separação
Cristina Ferreira próxima de Bernardo Sousa? A opinião de Bruna Gomes
Filha do príncipe Harry é a cara da rainha Isabel II. A prova
Lá fora, avançam o nome do possível sucessor de Conceição no FC Porto
Mulher desaparecida é encontrada após alerta de despiste em Coimbra
Esteja atento a sinais de violência doméstica. Sabe quais poderão ser?
Presidente condecora Adriano Moreira com Grã-Cruz da Ordem de Camões
Dois praticantes de windsurf resgatados junto à barra de Alvor
Mudança de competências para autarquias não afetará equidade na saúde
Incêndio na Charneca de Caparica mobiliza 96 operacionais
Inspetor-geral da ASAE destaca 400 mil euros na segurança alimentar
Zero alerta para ameaça ao sustento de mais de um terço da população
Detidos seis suspeitos de tráfico de droga no Porto
Destinos desde 39€, ida!
Promoção imperdível de última hora até dia 5 de junho!
Receba os principais destaques todos os dias no seu email.
mundo Rússia
Medvedev. "Odeio-os. Farei tudo para que eles desapareçam"
mundo ONU
"Covardes". Diplomata russo sai de reunião da ONU após palavras de Michel
pais Sismo
Sismo de magnitude 5.0 registado perto da ilha do Corvo
lifestyle Astrologia
Amor. A idade é apenas um número para as pessoas destes signos
lifestyle Alimentação
Três alimentos termogénicos que ajudam a queimar gordura ativamente
fama Harry e Meghan Markle
Fotógrafo divulga foto única de Lilibet Diana, a filha de Harry e Meghan
fama Shakira e Piqué
Shakira tentou reatar com Gerard Piqué. Novos detalhes sobre a separação
fama Bernardo Sousa
Cristina Ferreira próxima de Bernardo Sousa? A opinião de Bruna Gomes
fama Harry e Meghan Markle
Filha do príncipe Harry é a cara da rainha Isabel II. A prova
desporto Mercado de Transferências
Lá fora, avançam o nome do possível sucessor de Conceição no FC Porto
Seja o primeiro a saber
Receba os principais destaques todos os dias no seu email.
© 2022 Notícias ao Minuto. Todos os direitos reservados
Seja sempre o primeiro a saber. Descarregue a nossa App gratuita
Notícias ao Minuto
Ser o primeiro a saber será ainda mais rápido
Descarregue a aplicação e aceda a toda a informação do Notícias ao Minuto por smartphone ou tablet de uma forma mais cómoda, intuitiva e imediata.
Apple Store Download

source