PM nega racismo em detenção de torcedor do Fortaleza no Castelão – O POVO

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.
Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Leia Mais or Aceitar.
A Polícia Militar do Ceará (PMCE) negou conduta racista no episódio de detenção de um torcedor do Fortaleza, no Castelão, na partida contra o Fluminense, no último domingo, 22. O homem foi detido por supostamente arremessar um objeto ao gramado. Torcedores presentes no local apontaram racismo na ação dos policiais.

Em nota oficial, a PM afirmou que os agentes “agiram em conformidade com a lei” e que não houve conduta ilegal.
A PM justificou ter levado o torcedor para a delegacia para evitar tumultos e esclarecer os fatos. O homem foi liberado após não ter sido comprovado que ele foi o autor do arremesso de uma garrafa no campo. Por fim, a corporação afirmou que repudia veementemente o crime de racismo.
Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

A Polícia Militar do Ceará (PMCE) informa que um dos seguranças que trabalhava na ocasião identificou uma pessoa como possível suspeita por arremessar um objeto no campo da Arena Castelão – o que se configura crime pelo Estatuto do Torcedor – durante uma partida de futebol, ocorrida nesse domingo (22). O homem foi levado à Delegacia até que se provasse a materialidade do crime, o que não foi comprovado. Por isso, o homem foi devidamente liberado.
Enfatizamos que os policiais militares agiram em conformidade com a lei, visto que, ao arremessarem a garrafa no gramado, o objeto passou próximo ao suspeito, dando a entender que ele teria sido o autor do fato. Para que evitassem tumultos e o caso fosse resolvido, o suspeito foi levado à Delegacia, mas lá os fatos foram esclarecidos. Isso faz parte do trabalho policial, afastando qualquer motivação de caráter racista. Portanto, não houve ilegalidade na conduta dos agentes, tão pouco racismo, delito que a PMCE repudia veementemente.

No jogo entre Fortaleza e Fluminense no último domingo, 22, no Castelão, um torcedor negro do Fortaleza foi detido por supostamente arremessar uma garrafa no campo. Entretanto, vídeo divulgado nas redes sociais mostra que o objeto foi jogado por outra pessoa.
No momento em que o objeto é lançado, conforme as imagens gravadas, o torcedor que acabou detido estava com as mãos nas grades de proteção do estádio. Outros torcedores que presenciaram a ação apontaram racismo na atitude da PM. “É covardia, não foi ele. É racismo”, gritou um dos tricolores presentes no local.

Torcedores do Fortaleza chegaram a alertar o equívoco aos policiais envolvidos. Porém, os PMs realizaram a detenção do torcedor mesmo assim.
Em nota, o Leão afirmou que o torcedor recebeu suporte do setor jurídico do clube e foi liberado após ser conduzido até a delegacia. Testemunhas também foram ouvidas.

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Leia Mais or Aceitar.
Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.

source

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.