Gueye vai ter de explicar recusa em jogar com camisola arco-íris – A Bola

O Conselho Nacional de Ética (CNE) da Federação Francesa de Futebol (FFF) enviou carta a Idrissa Gueye a pedir explicações sobre o sucedido frente ao Montpellier, no sábado.
 
Alegadamente, o jogador do PSG recusou-se a vestir a camisola usada pelo campeão francês – com as cores do arco-íris -, em dia de luta contra a homofobia.
 
PSG’s Idrissa Gueye has been asked by the French football federation why he sat out a game in which players wore jerseys with rainbow-colored numbers to denounce homophobia.

Full story: https://t.co/3ZNi0pc1V1 pic.twitter.com/A2KhIqMmGc

 
«Se se tratam de rumores infundados, acabe com eles. Por exemplo, convidamo-lo a acompanhar a sua mensagem com uma foto sua com a camisola em questão. Ou os rumores são verdadeiros. Aí, pedimos que esteja ciente do alcance da sua ação e do erro gravíssimo que cometeu»: esta será, segundo o L’Équipe, parte do texto do CNE.

Aquele órgão da FFF assume a «luta contra a discriminação», o que terá sido desrespeitado pelo atleta nascido no Senegal, onde ser homossexual é punível com um a cinco anos de prisão.

Macky Sall, presidente daquele país africano, apoiou Gueye, dizendo que «as suas convicções religiosas devem ser respeitadas».
 
Kouayté e Sarr, seus companheiros de seleção, também estão solidários com o médio; Crystal Palace e Watford, clubes aos quais estão vinculados, condenam qualquer tipo de discriminação. No caso do segundo, que tem um presidente honorário gay – o músico Elton John -, alguns adeptos pediram o despedimento do jogador.
 

 
a oficial. nao devemos condenar a descriminaçao e logo a seguir fazer o contrario.descriminando o direito do jogador fazer a sua escolha.
As pessoas normais têm que começar a pensar em colocar estes mariconsos no seu devido lugar. Já andam a ameçar até jogadores que nunca fizeram nada de errado e que simplesmente não querem ser defensores dos cagga para dentro.
Uma coisa é criminalizar/descriminar pessoas pela sua etnia/religião/tendência sexual, outra coisa é integrar esses lobbys, ou obrigar alguém a mostrar publicamente esse apoio na sua atividade profissional, usando símbolos no equipamento ou gestos impostos (dobrar o joelho antes do início dos jogos)
Começa a ser nojenta a hipocrisia reinante. Se não me identifico com uma causa serei ainda assim obrigado a promovê-la? E a liberdade individual, onde fica? Agora todos temos de ser adeptos da homossexualidade? Tolerância é uma coisa. Impor uma ideologia é outra bem diferente!
Falamos tanto em liberdade de escolha (Livre Arbítrio) mas no entanto temos que escolher o que algumas instituições querem! É tipo uma ditadura mas disfarçada “bons valores morais”. Gueye fez a sua escolha e é preciso respeitá-la

source

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.