Uma época, três nomes – Jornal de Notícias

A inesperada derrota do Braga em Famalicão, mesmo depois de ter estado a vencer por 2-0, encerra de forma amarga uma época cujo balanço global acaba por ser positivo. Ainda assim, a época, tal como o último jogo, foi caracterizada pela irregularidade tanto nas exibições como nos resultados.
O crescimento sustentado do Braga ao longo das últimas décadas faz com que o quarto lugar seja um elemento de absoluta normalidade que já não desperta a alegria de outros tempos. Foi na Liga Europa que o Braga acabou por fazer melhor que a sua média, acabando afastado de forma injusta por um dos atuais finalistas da prova.
Mas esta época tem três nomes. Em primeiro, Carlos Carvalhal que, com um plantel jovem e curto, conseguiu organizar uma equipa que cumpriu na Liga nacional e surpreendeu na Liga Europa. Mais do que os resultados, a época valorizou os ativos do clube acabando por se traduzir numa extraordinária evolução para vários jovens provenientes da formação da Cidade Desportiva do Sporting Clube de Braga.
Em segundo, Ricardo Horta que entrou para o quadro de honra como melhor marcador da História do clube. Qualquer que seja o seu futuro, é inequívoco que foi em Braga que encontrou a glória da sua carreira.
Por fim, a nossa querida Melinha. Partiu numa época em que, a par do desenvolvimento desportivo, prosseguimos a rota do crescimento em número de adeptos e espectadores. A paixão que se sente nas bancadas, jogo após jogo, é a principal garantia de que este é um clube com presente e com futuro.
Positivo: O Vitória de Guimarães apresentou uma proposta para agravar as penas contra os comportamentos violentos no futebol. Precisamos de erradicar a violência do desporto e de tornar o futebol uma atividade segura para todos e, em particular, para os que são vítimas de racismo, xenofobia, homofobia, machismo ou qualquer outro tipo de discriminação.
Negativo: As cenas no final do jogo de Famalicão não dignificam o futebol.
*Adepto do Braga
Receba as notícias do dia e os alertas de última hora. Veja aqui um exemplo.

source

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.