Senado equipara injúria racial a racismo e aumenta a pena para dois a cinco anos de prisão – Yahoo Noticias

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – O Senado aprovou nesta quarta-feira (18) um projeto de lei que equipara o crime de injúria racial ao de racismo, aumentando a pena para dois a cinco anos de prisão. O crime também passa a ser inafiançável e imprescritível.
A proposta ainda prevê uma punição para os crimes cometidos em locais com a presença de público, como estádios de futebol e eventos culturais, incluindo também o banimento do autor das ofensas, além das sanções criminais. Também há acréscimo da pena quando as ofensas são proferidas por duas ou mais pessoas. Nesse caso, a pena pode aumentar pela metade e chegar a sete anos e meio de prisão.
A matéria foi aprovada de maneira simbólica pelos senadores. Como foram promovidas alterações em relação ao texto original, a proposta precisa passar por nova votação na Câmara dos Deputados antes de ir à sanção do presidente Jair Bolsonaro (PL).
O projeto de lei, de autoria da deputada federal Tia Eron (Republicanos-BA), previa inicialmente apenas a tipificação do crime de injúria em local público ou privado aberto ao público de uso coletivo.
No entanto, o relator da proposta no Senado, Paulo Paim (PT-RS), promoveu diversas alterações, aumentando o escopo da legislação.
O texto aprovado então passou a prever equiparação do crime de injúria racial ao de racismo, com a mesma pena para os dois crimes.
Atualmente, o crime de injúria racial está previsto apenas no Código Penal brasileiro, com pena prevista de um a três anos. Ele se configura nas ofensas proferidas contra uma pessoa com base em elementos referentes à raça, cor, etnia, religião ou origem.
O crime de racismo, por sua vez, possui uma legislação própria para isso, com a pena maior, de dois a cinco anos. São violências cometidas contra um grupo ou coletivo de pessoas.
Por exemplo, o jogador do Corinthians Rafael Ramos, caso as acusações sejam comprovadas, atualmente pode responder pelo crime de injúria racial, com pena de um a três anos de prisão. Com a nova regra, essa pena pode passar para dois a cinco anos.
Isso porque a proposta do relator Paulo Paim, que foi aprovada pelos senadores, retira a questão da injúria racial totalmente do Código Penal e esse crime passa a estar contido apenas na Lei de Racismo –com a pena de dois a cinco anos.
A legislação também prevê que a pena pode ser aumentada pela metade quando duas ou mais pessoas proferem as ofensas.
O texto aprovado pelos senadores também prevê que os crimes cometidos no âmbito de atividades esportivas, religiosas, artísticas ou culturais, destinadas ao público terão o agravante de proibir os autores de frequentar os locais por três anos –além da pena de prisão, de dois a cinco anos.
“O segundo ajuste [realizado] se preocupa com o racismo esportivo. O Brasil e o mundo têm testemunhado cenas de hostilização de atletas com inferiorização expressada por palavras, cantos, gestos, remessas de objetos sugestivos etc. Ocorrências semelhantes também se repetem em espetáculos culturais, artísticos e religiosos”, afirma o texto de Paulo Paim.
“Propomos pena de suspensão de direito, a proibição de frequência a locais destinados a práticas esportivas, artísticas, etc, cuja experiência tem apresentado bons resultados no âmbito da legislação de trânsito e também na experiência de alguns juizados especiais criminais, inclusive aqueles instalados nos estádios, como o chamado ‘juizado do torcedor’, instituído pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro”, acrescenta.
Paim ainda determinou em seu texto que a pena pode ser aumentada de um terço até a metade “quando ocorrem em contexto ou com o intuito de descontração, diversão ou recreação”. O mesmo agravante também recai sobre funcionários públicos que cometam o crime de injúria racial.
Senadores se manifestaram favoravelmente às mudanças para endurecer a pena.
“Não dá para suportar nem a violência contra as mulheres, principalmente as mulheres negras, e nem dá para suportar a reação num campeonato, numa disputa que deveria ser sempre uma torcida saudável. Você vê as pessoas dependuradas em grades, fazendo gestos e remetendo a uma questão tão vergonhosa que, quando eu vejo uma manifestação dessas, eu pergunto: onde é que a gente errou na educação?”, questiona a senadora Rose de Freitas (MDB-ES).
Nelsinho Trad (MDB-MS), por sua vez, apontou a profusão de crimes em estádios, principalmente cometidos por estrangeiros contra brasileiros.
“Não tem uma semana que a gente não veja um jogador agredido se manifestar diante da ofensa que recebeu ou uma torcida desrespeitosa que faz manifestações que deixam a gente extremamente complexos, no sentido de entender o porquê disso tudo. Eu penso que já passou do momento de reforçarmos cada vez mais as medidas a fim de coibir essa prática”, afirmou.
“Não me parece razoável, uma vez que a gente tem torneios dentro da América Latina, que um torcedor de outro país venha aqui e faça um ato de injúria racial, seja identificado, seja detido, e a própria embaixada do país vá lá pagar a fiança dele, como se estivesse passando a mão na cabeça, numa situação que nós sociedade brasileira não toleramos mais. Isso tem que apagar, isso tem que ser página virada”, completou.
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – O TCU (Tribunal de Contas da União) aprovou o processo de privatização da Eletrobras por 7 votos a 1 no julgamento desta quarta-feira (18). A decisão dá passe livre para o governo abrir mão de controlar a maior empresa de energia da América Latina. O resultado do julgamento é uma vitória do ministro Paulo Guedes (Economia), que agora tem caminho aberto para executar a privatização de uma empresa inteira antes do fim do mandato de Jair Bolsonaro (PL). O desafio agora é
BRASÍLIA, DF, E SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Os presidentes de MDB, PSDB e Cidadania deliberaram nesta quarta-feira (18) levar às direções de cada sigla o nome da senadora Simone Tebet (MDB-MS) para ser escolhida a candidata única dos três partidos. A decisão ocorreu após análise dos resultados de uma pesquisa encomendada pelas siglas que, segundo interlocutores, apontou alta rejeição do ex-governador de São Paulo João Doria (PSDB). O levantamento também indica, de acordo com quem teve acesso ao
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O Brasil continua com médias móveis de mortes e casos de Covid crescentes em relação aos dados de duas semanas atrás. As taxas de aumento, porém, tiveram um leve arrefecimento em relação aos últimos dias. A média móvel de casos agora é de 17.666, valor 17% superior ao de duas semanas atrás. A média de mortes agora é de 116, um aumento de 20%. Nesta quarta-feira (18), o país registrou 99 óbitos e 12.789 infecções por Covid. Com isso, o país chega a 665.376 vidas perdi
Trinta e três casos de inflamações hepáticas graves em crianças e de causa desconhecida foram identificados em sete países das Américas, entre os mais de 400 registrados no mundo, informou nesta quarta-feira (18) a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).
A pílula da Pfizer contra a covid, comercializada com o nome Paxlovid, "faz a diferença" ao limitar o número de hospitalizações e mortes, em meio a uma nova onda epidêmica nos Estados Unidos, informou nesta quarta-feira um alto funcionário da Casa Branca.
Com o fim de praticamente todas as restrições sanitárias contra a Covid-19 na França, os fabricantes de produtos utilizados em larga escala desde o começo da pandemia tentam se reposicionar para encarar a queda nas vendas. Durante mais de dois anos, a “indústria do coronavírus” mobilizou muito além de produtores de máscaras e álcool gel. Empresas de têxteis, cosméticos, plásticos e limpeza também foram incitadas a participar do esforço francês para atender à explosão da demanda por proteções ind
Uma câmera de vigilância gravou o momento em que um caminhão de leite tombou em uma rodovia de Mounds View, estado de Minnesota, EUA, na terça-feira (17). Após o acidente, o caminhão-tanque se rompeu e derramou leite em uma vala.
BRASÍLIA — O presidente Jair Bolsonaro editou uma medida provisória que reduz de 10% para 5% o…
A Coreia do Norte completou os preparativos para um teste nuclear, afirmou nesta quinta-feira (19) um deputado sul-coreano com base em um relatório do serviço de inteligência, na véspera de uma visita do presidente americano Joe Biden a Seul.
A França amanheceu nesta segunda-feira (17) com uma nova primeira-ministra. A imprensa francesa celebra o progresso social da escolha de uma mulher para o cargo, mas salienta que a troca de chefe de governo não representa uma ruptura política. A nomeação de Élisabeth Borne para o cargo é um acontecimento importante em matéria de avanço social, de acordo com Libération porque ela é apenas a segunda mulher na história do país a ocupar o cargo.Esta escolha, que acontece muito tarde, mostra que "a c
BRASÍLIA (Reuters) – Parlamentares de partidos da oposição encaminharam nesta terça-feira um documento em que pedem ao Tribunal de Contas da União (TCU) a concessão de medida cautelar para suspender qualquer medida preparatória que envolva a privatização da Eletrobras. Encaminhado ao ministro do TCU Aroldo Cedraz, relator do caso, e assinado por 16 parlamentares dos partidos PT, PCdoB, Rede, PSOL, PSB e PDT, o ofício pede que "o Ministério de Minas e Energia e a Eletrobras se abstenham de realiz
Moradores decididos a defender as suas casas e a sua terra.
Luís Cláudio contou em entrevista que “foi tudo muito rápido, não deu para fazer nada”
A mulher recebeu facadas no braço e na nuca, foi hospitalizada, mas já recebeu alt
O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta quarta-feira a medida provisória (MP) que torna…
Foi observando que os relatos de roubos e furtos de celular começaram a se multiplicar nas redes,…
Cupertino é acusado de triplo homicídio duplamente qualificado e passou três anos foragido
As cores da bandeira LGBTQIA+ foram projetadas na fachada do prédio do Congresso nesta terça-feira. As informações são da Agência Câmara de Notícias.
O presidente de Guatemala, Alejandro Giammattei, anunciou nesta terça-feira (17) que não comparecerá à Cúpula das Américas que será realizada em Los Angeles em junho, enquanto os presidentes de México e Bolívia condicionaram sua presença à não exclusão de outros países.
A frente fria que derrubou as temperaturas do Rio, fazendo da manhã desta quarta-feira, dia 18, a…

source

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.