Latinos nos EUA sofrem discriminação de outros latinos, aponta estudo – Istoé Dinheiro

Giro
Migrantes pedem reforma migratória, em 14 de fevereiro de 2022, em frente à Casa Branca, em Washington – AFP
AFP
Os latinos nos Estados Unidos sofrem discriminação até mesmo de seus próprios pares, e aqueles com pele mais escura ou que nasceram fora do país são mais propensos a receber um tratamento injusto, segundo um estudo divulgado nesta segunda-feira.
A pesquisa, do Centro de Investigações Pew, realizada em março de 2021, mostra que 27% dos latinos dizem ter sofrido discriminação de um semelhante, frente a 31% que dizem ter sido discriminados por um não latino. Em ambos os casos, os latinos não brancos têm mais chances de se tornarem alvos.
+ São Paulo ganha decreto que pune discriminação contra a mulher
Um total de 41% dos latinos de pele escura dizem que foram discriminados por outro latino, enquanto 25% com pele mais clara afirmam o mesmo. As porcentagens são semelhantes em caso de discriminação por um não latino (42% e 29%, respectivamente).
Os latinos nos Estados Unidos também relatam discriminação com base em seu local de nascimento. Segundo a pesquisa, os nativos de Porto Rico, território americano de língua espanhola, assim como os latinos nascidos fora dos Estados Unidos, são mais propensos a dizer que foram discriminados por outro latino do que os nascidos nos 50 estados ou na capital federal (32% contra 23%). Os números não variam muito quando o tratamento discriminatório vem de um não latino (34% contra 27%).
+ Especialista revela o segredo dos bilionários da bolsa. Inscreva-se agora e aprenda!
A pesquisa do Pew também mostra que os hispânicos fazem comentários ou piadas racistas sobre seus pares. Um total de 48% dos hispânicos dizem que frequentemente (13%) ou às vezes (35%) ouviram familiares ou amigos fazerem esse tipo de piada sobre outros hispânicos.
Os latinos mais jovens, com idade entre 18 e 29 anos, têm mais chance do que os latinos com 50 anos ou mais de dizer que ouvem esses comentários racistas. Por outro lado, 40% dos latinos nascidos em Porto Rico ou no exterior dizem que a discriminação com base na cor da pele ou raça é quase a mesma em seu local de origem e nos Estados Unidos.
Cerca da metade dos hispânicos que vivem nos Estados Unidos (48%) dizem que a discriminação por raça ou cor de pele é um problema muito grande no país, segundo o Pew. O estudo revela que, em 2021, 23% dos latinos dizem ter sido criticados por falar espanhol em público, e 20% de todos os latinos dizem ter sido insultados nos últimos 12 meses.
Os hispânicos nos Estados Unidos eram 62,1 milhões em 2020, o equivalente a 19% da população total. No censo daquele ano, o número de latinos que se identificavam como apenas brancos era de 12,6 milhões.
Nos Estados Unidos, são chamados de latinos os originários de países latino-americanos colonizados por Espanha ou Portugal, e hispânicos aqueles que têm raízes na Espanha ou em países latino-americanos de língua espanhola. O Censo e outras entidades usam os termos como sinônimos.
Tópicos
Copyright ©2022 – Três Editorial Ltda.
Todos os direitos reservados.
Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.

source

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.