MAI diz que declarações do sindicato do SEF são "inapropriadas", advogados ucranianos querem trabalhar em Portugal e outros destaques TSF – TSF Online

Em entrevista à TSF, José Luís Carneiro encerra a questão e afirma que o Governo não vai voltar atrás relativamente à extinção do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras. O ministro da Administração Interna adianta também que os candidatos às forças de segurança vão poder entrar na PSP a partir dos 18 anos. O limite máximo de entrada passa para os 30 anos.
O ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, preside à cerimónia comemorativa do 14.º aniversário da Unidade Especial de Polícia (UEP) da Polícia de Segurança Pública (PSP), em Belas, 5 de maio de 2022. A UEP integra cinco Subunidades Operacionais: Corpo de Intervenção, Grupo de Operações Especiais, Corpo de Segurança Pessoal, Centro de Inativação de Explosivos e Segurança em Subsolo e Grupo Operacional Cinotécnico. MÁRIO CRUZ/LUSA
© LUSA
O ministro da Administração Interna (MAI) lembra que em Portugal há liberdade de expressão. Ainda assim, José Luís Carneiro considera, em entrevista à TSF, que o presidente do sindicato da carreira de investigação e fiscalização do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), Acácio Pereira, fez declarações inadequadas, quando afirmou, numa carta aberta ao Presidente da República, que há problemas estruturais de racismo e xenofobia na PSP e na GNR.
Os advogados ucranianos querem exercer em Portugal. A proposta foi apresentada à Ordem dos Advogados pela associação que representa os advogados ucranianos no nosso país. O presidente desta associação está também preocupado com os menores que chegam a Portugal desacompanhados. À TSF, a associação que representa os advogados ucranianos em Portugal mostra preocupação com as crianças que chegam sozinhas.
Subscreva a nossa newsletter e tenha as notícias no seu e-mail todos os dias
Sobre a polémica com refugiados ucranianos em Setúbal, soube-se esta sexta-feira pelo Expresso que o líder da comunidade russa em Setúbal, Igor Khashin, que participou no acolhimento de refugiado com a mulher, já é monitorizado pelo Serviço de Informações e Segurança (SIS) há alguns anos.
José Ribau Esteves, 55 anos, presidente da Câmara Municipal de Aveiro, vice-presidente da Associação Nacional dos Municípios Portugueses (ANMP) e ex-secretário-geral do PSD, no tempo da (curta) liderança de Luís Filipe Menezes, é o entrevistado desta semana no Em Alta Voz. Há semanas admitiu poder ser candidato à liderança do partido, na sucessão de Rui Rio, mas recuou, por falta de apoios. Nesta entrevista critica duramente Luís Montenegro, um dos candidatos à sucessão. Quanto a Jorge Moreira da Silva, até o poderá apoiar – há uma conversa em falta entre os dois. Outro alvo das suas críticas é o presidente da Câmara Municipal do Porto, o independente Rui Moreira, que ameaçou romper com a ANMP por causa do processo em curso de desconcentração de poderes.
Quanto à guerra na Ucrânia, a Amnistia Internacional divulgou um relatório, com os resultados de uma investigação no terreno, em que defende que as forças russas têm de enfrentar a justiça por crimes de guerra cometidos nas regiões noroeste da Ucrânia.
As tropas russas intensificaram os ataques contra a fábrica Azovstal, na cidade sitiada de Mariupol, enquanto avançam no objetivo de controlar as regiões de Donetsk e Lugansk, no leste da Ucrânia, segundo o Alto Comando do Exército Ucraniano.
A Transnístria foi, até 1940, uma região ucraniana, mas depois passou para domínio da Moldávia e assim continua, até ao momento. Com a Guerra na Ucrânia, surgiu a oportunidade dos moldavos voltarem a tomar conta do território além do rio Dniestre.
A candidatura da Suécia à NATO poderá levar ao reforço da presença da Aliança Atlântica no mar Báltico e em redor do país escandinavo, referiu quinta-feira o secretário-geral da organização de defesa coletiva, Jens Stoltenberg.
A agência norte-americana do medicamento (FDA, em inglês) limitou a administração da vacina contra a Covid-19 da Johnson & Johnson, devido ao risco contínuo de coágulos sanguíneos raros, mas graves.
As apreensões de cocaína na União Europeia (UE) atingiram em 2020 um recorde de 214,6 toneladas, um aumento de 6% face a 2019, e Portugal foi responsável pela captura de 10 toneladas, segundo um estudo europeu.

source

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.